O quarteto que vai batalhar para tentar assumir o comando da Prefeitura de Itumbiara

Gugu Nader, Murilo Borges, Dione Araújo e Rogério Rezende são os candidatos mais cotados para a disputa de 15 de novembro deste ano

O quadro político de Itumbiara está aberto, com vários pré-candidatos a prefeito, alguns deles podem ficar pelo meio do caminho, como vices ou mesmo não disputando o pleito. Por enquanto, são sete postulantes: Alfredo Silva Araújo, do MDB; Dione Araújo, do DEM; Gugu Nader, do PSL; Júnior Pastori, do PDT; Murilo Borges, do Progressistas; Rogério Rezende, do PRTB, e Zé Antônio, do Republicanos.

Zé Antônio: prefeito de Itumbiara | Foto: Reprodução

Zé Antônio Netto/Republicanos

O prefeito Zé Antônio (José Antônio da Silva Netto) é apontado como possível “lanterninha” na disputa deste ano. Não conseguiu emplacar a imagem de “gestor” e de “agregador”. Pelo contrário, sua imagem é de “brigão”, tanto que rompeu com o vice-prefeito, Gugu Nader, que se diz perseguido. Há quem aposte na possibilidade de não disputar e apoiar um candidato que tenha condições de derrotar tanto o candidato bancado pelo governador Ronaldo Caiado, Dione Araújo, quando o agora arquirrival Gugu Nader. Porém, no momento, informa que é pré-candidato à reeleição. O líder do Republicanos montou o maior exército de candidatos a vereador, mas resta saber se, ao perceber que não decola, ficará ao seu lado. Teria nomeado muitas pessoas para compor sua equipe, sobretudo evangélicos. Articulou uma operação tapa-buracos, mas a cidade continua esburacada. Os comerciantes aprovaram a liberação geral das lojas. Mas o tom dominante em relação ao gestor municipal é de decepção. Não conseguiu se tornar nem mesmo um Zé Gomes da Rocha mignon. Há quem diga que vai compor com outro candidato e cobrar, em 2022, apoio para deputado estadual.

Professor Alfredo Silva/MDB

O professor Alfredo Silva Araújo, do MDB, é respeitado na cidade, pois foi mestre na rede municipal e estadual, e secretário da Educação. É dono de uma faculdade, a Unopar, que já chegou a ter mil alunos. É bancado por Dante do Vôlei, o político local mais ligado ao presidente estadual do MDB, ex-deputado federal Daniel Vilela. É amigo de Dione Araújo, mas, por causas das divergências políticas estaduais, não tem como compor com o líder do Democratas. Também mantém ligação com o deputado estadual Álvaro Guimarães. É cotado para ser vice de Gugu Nader. A aliança já estaria firmada.

Gugu Nader, vice-prefeito de Itumbiara | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Gugu Nader/PSL

O vice-prefeito Gugu Nader (Rubens Augusto Nader), do PSL, é apontado como um dos favoritos. Ele costuma dizer que chegou a sua “vez”. Aposta numa aliança com o MDB do professor Alfredo Silva Araújo e Dante do Vôlei. O vice anterior, que era do PMN, abriu espaço para a aliança do PSL com o MDB. De Gugu, comenta-se que é um “sobrevivente” na política de Itumbiara, quase sempre enfrentando o poderio dos grupos dominantes. Tido como uma força da natureza, trabalha de maneira incansável, dialogando diretamente com a sociedade e com seus setores organizados. Mesmo com escassa estrutura, se movimenta com desenvoltura. Ao se desvincular de Zé Antônio, hoje o político mais desgastado do município, ganhou pontos. Faltava-lhe um grupo, o que pode ganhar com a aliança com o MDB. Ele é bancado pelo deputado federal Delegado Waldir Soares, presidente estadual do PSL.

Dione Araújo é o candidato do governador Ronaldo C:aiado | Foto: Reprodução

Dione Araújo/DEM

Dione Araújo é o pré-candidato bancando pelo governador Ronaldo Caiado e pelo deputado estadual Álvaro Guimarães, ambos do Democratas. O governador chegou a enfatizar que, em Itumbiara, seu postulante a prefeito é o empresário, uma pessoa, de fato, respeitada na cidade. Trata-se de um recado para os pré-candidatos que estão filiados em partidos que apoiam seu governo — como Rogério Rezende, do PRTB, e Murilo Borges, do Progressistas. Dione Araújo veio de baixo, trabalhou muito e ficou rico. Falta-lhe, segundo seus críticos, trabalho social na cidade. Tem conexão com a CDL e a Associação Comercial e Industrial, mas, ressaltam, “precisa tomar um banho de povo”. O democrata é apontado como o político que, dado seu tino empresarial, se for eleito, terá condições de recuperar as finanças da prefeitura — hoje ao deus-dará. O empresário Alberto Borges, da Caramuru, deve ser, direta ou indiretamente, um dos seus “generais” eleitorais — ao lado de Ronaldo Caiado. Um itumbiarense, quando perguntado sobre as chances de Dione Araújo, disse ao repórter do Jornal Opção: “É agora ou nunca”. Por quê? “Por causa do apoio do governador Caiado.”

Rogério Rezende: pré-candidato pelo PRTB

Rogério Rezende/PRTB

O vereador e médico Rogério Rezende tem desgaste, há a possibilidade de a Justiça barrar sua candidatura, mas sempre aparece bem nas pesquisas de intenção de voto. Muito criticado, por causa de ações judiciais, mesmo assim tem mantido força entre os eleitores. Sinal de resistência e popularidade consolidada. Pertence à base do governador Ronaldo Caiado, mas já foi avisado de que não terá seu apoio na disputa. O que se quer é que apoie a candidatura de Dione Araújo. Figura, se puder ser candidato, entre os postulantes mais fortes, ao lado de Gugu Nader, Murilo Borges e Dione Araújo.

Murilo Borges: pré-candidato pelo Progressistas | Foto: Reprodução

Murilo Borges/Progressistas

O psiquiatra Murilo Borges é uma das surpresas do pleito deste ano. Não é político, não abriu diálogo com as forças locais — inclusive já definiu seu vice, Luciano Franco Borges, dono de um lava-jato, do PV. Há quem aposte que, durante a campanha, irá se desidratando, por falta de apoio e de um exército de cabos eleitorais. O fato é que aqueles que estão encomendando pesquisas admitem que não tem caído, ou melhor, tem caído muito pouco. Conhecedores da política local apostam que, no fogo cruzado que ocorrerá a partir de determinado momento, ficará entre os “feridos”. Mas a pergunta que se faz é: por que, apesar de não ser um político veterano (foi candidato a deputado, em 2018, talvez numa espécie de ensaio para a disputa de 2020), Murilo Borges aparece entre os primeiros colocados, ameaçando tanto Gugu Nader e Rogério Rezende quanto Dione Araújo? Todos os ouvidos pelo jornal disseram a mesma coisa: a família faz um trabalho na área social e de saúde que é reconhecido por toda a cidade. Espíritas, seus familiares fazem um trabalho social, ajudando os pobres, de maneira altruísta. É apontado também como uma reserva moral do município. Um de seus problemas é que, mais do que disputar, quer ser “aclamado” prefeito. Pode ter uma surpresa com os políticos, digamos, mais profissionais.

Júnior Pastori/PDT

Júnior Pastori é a aposta do PDT. O advogado, engenheiro civil e professor universitário estaria animado. Prega contra a velha política, mas não se sabe se, na eleição deste ano, o discurso terá ressonância. Talvez seja mais produtivo no plano da política nacional. Os adversários dizem que dificilmente conseguirá montar uma chapa consistente de candidatos a vereador. A saída de Murilo Borges do PDT levou vários de seus integrantes a migrarem para o Partido Verde (PV) e para o PROS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.