Nilson Gomes apresenta soluções para formados nas áreas da saúde

Pré-candidato a prefeito de Goiânia propõe criar Coworkings da Saúde, consultórios compartilhados para quem fez Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia

Nilson Gomes: pré-candidato pelo DEM a prefeito de Goiânia | Foto: Divulgação do DEM

Depois de virar assunto nas redes sociais ao propor a criação de 10 hubs de inovação e 80 coworkings, o jornalista e advogado Nilson Gomes incrementa o projeto: sugere o que chama de Coworkings da Saúde, consultórios compartilhados para profissionais em diversas áreas. É uma das etapas para transformar Goiânia na Capital Brasileira da Tecnologia Social. Em vídeo (veja aqui), Nilson mostra os detalhes do projeto.

O pré-candidato a prefeito pelo Democratas define o coworking tradicional como escritórios que serão divididos entre advogados, contadores, administradores, corretores de imóveis e de seguros, representantes de vendas. Já os Coworkings da Saúde serão clínicas multiprofissionais de Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Psicologia e Terapia Ocupacional.

“Os locais terão móveis e equipamentos, toda a aparelhagem para tratar os pacientes, além de internet de primeira para os doutores fazerem palestras on line”, diz Nilson Gomes.

O primeiro Coworking da Saúde será dentro do Paço Municipal, que o pré-candidato garante que será transformado na Maior Hub do Brasil.

“Vamos reduzir tanto a burocracia que a sede da prefeitura será o celular do prefeito”, acredita Nilson.

Na maior Hub do Brasil, assim como nas outras nove, estarão incubadoras e aceleradoras de startups (empresas iniciantes de tecnologia), os coworkings, desenvolvedores de games e espaços para a prática de e-esportes.

Nos coworkings, os profissionais não pagam aluguel e terão um tempo de carência para despesas como de auxiliares e cuidados com o prédio. Os que utilizarem equipamentos da área de saúde vão pagar a locação com atendimentos de pacientes enviados pela prefeitura.

“Milhares de goianienses concluíram os cursos e não atuam em sua área de formação.  Em outro lado, centenas de milhares — isso mesmo: centenas de milhares — de pessoas em Goiânia precisam de atendimento e tratamento. Chegou a hora de juntar as duas pontas”, diagnostica o pré-candidato do DEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.