Morre, de câncer, o maestro José Eduardo Morais

Ele era maestro, compositor, produtor e arranjador. Trabalhou na TV Manchete e na TV Globo

O maestro, compositor, produtor e arranjador José Eduardo Morais morreu às 6 da manhã de segunda-feira, 19, de câncer, em Goiânia. Ele tinha 66 anos e nasceu na capital de Goiás.

José Eduardo Morais, uma referência da música em Goiás | Foto: Facebook

Ele foi superintendente de Atividades Culturais da Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc), superintendente Executivo de Cultura, superintendente de Ação Cultural, superintendente de Obras e Recuperação do Patrimônio no governo do Estado de Goiás, diretor de Ação Cultural (1999-2008).

José Eduardo Morais foi produtor-arranjador na TV Manchete e na TV Globo. Estou na Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

José Eduardo de Morais nasceu em Goiânia e morou vários anos no Rio de Janeiro. Celso Woltzanlogel e Francis Hime foram seus mestres, respectivamente, de flauta e orquestração.

Gerações de cantores e músicos devem ao maestro uma orientação segura de aprimorar seus trabalhos artísticos.

Verbete do Dicionário Houaiss — Música Popular Brasileira

O prestigioso “Dicionário Houaiss — Música Popular Brasileira” (Editora Paracatu, 1155 páginas), editado por Ricardo Cravo Albin, assinala sobre José Eduardo Morais (página 498): “Maestro, compositor, arranjador, produtor musical. Como flautista, participou da Orquestra da Rede Globo de Televisão em gravações com Elizeth Cardoso e Roberto Carlos, entre outros. Fez a direção musical de espetáculos teatrais, como “Martim Cererê” e “Corazón” (Marcos Fayad). Lançou os discos ‘Coisas Tão Nossas’ (com Marcelo Barra, 1981), ‘Sinal de Vida’ (com Fernando Perillo, 1982), ‘Recado’ (com Marcelo Barra, 1983) e ‘O Outro Lado da Lua’ (com Fernando Perillo, 1987)”.

Leia mais sobre o maestro José Eduardo Morais

Maestro goiano trabalhou na Globo, fez especiais de Roberto Carlos e impulsionou a música em Goiás

Uma resposta para “Morre, de câncer, o maestro José Eduardo Morais”

  1. Luiz augusto disse:

    Não há como descrever essa perda. “Zé” Eduardo foi um dos maiores incentivadores pra que eu ingressasse na música profissionalmente. Grande músico, excelente amigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.