O militar Renato Montalvão Simões, de 34 anos, atende ocorrência e é assassinado

O aspirante cumpriu “o juramento militar realizado ao ingressar na corporação, qual seja o de garantir a ‘segurança da comunidade, mesmo com o risco da própria vida’”

PM morto por bandido 13428476_1275132059171350_155003679393578072_n

Divulgação

 

Ricardo Alves Mendes

A Polícia Militar do Estado de Goiás lamenta com imenso pesar o falecimento do aspirante Renato Montalvão Simões, de 34 anos, lotado na 37ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), durante o atendimento de uma ocorrência. Ele foi atingido no peito por uma faca lançada pelo detido Francisco de Assis Fontes, de 42 anos.

O homicídio aconteceu por volta das 3h da manhã de hoje (10), na Rua 52, Setor Central, em Goiânia, ocasião em que o policial militar, em serviço, cumprindo com o seu dever de servir e proteger a sociedade, constatou que o autor, visivelmente transtornado, derrubou móveis, fogão, botijão de gás, quebrou tudo e ainda ameaçou atear fogo na residência.

O aspirante, juntamente com a equipe empenhada para o atendimento dessa ocorrência, controlavam o incêndio quando, ao gerenciar a crise instaurada, o autor lançou uma faca que atingiu a região do tórax do militar que, encaminhado em estado gravíssimo à emergência do Hospital dos Acidentados, não resistiu e, infelizmente, veio a óbito cumprindo com o juramento militar realizado ao ingressar na corporação, qual seja o de garantir a “segurança da comunidade, mesmo com o risco da própria vida”.

O homicida foi preso em flagrante e encaminhado para a Central de Flagrantes.

Que Deus conforte os familiares do aspirante e o receba em seus braços.

Ricardo Alves Mendes, tenente-coronel, é assessor de Comunicação da Polícia Militar.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.