Marconi Perillo dialoga com João Doria em Campos do Jordão. País observa governo do tucano de Goiás

País quer saber como o Estado, mesmo na crise, está pagando servidores e fornecedores, investe em obras e apoia financeiramente seus municípios

O governador de Goiás, Marconi Perillo, passou o sábado, 24, em Campos de Jordão. Ele foi convidado especial do prefeito de São Paulo, João Doria Jr. Ambos são do PSDB e têm pretensões presidenciais.

Embora de olho na política regional — atento à máxima atribuída a Antonio Carlos Magalhães de que só é forte na corte quem é forte na província —, Marconi Perillo mantém-se atento à política nacional. Tucanos de proa apontam-no, ao lado de João Doria, como possível candidato a presidente da República. Por dois motivos.

Primeiro, tem experiência administrativa — está no seu quarto mandato de governador (ao contrário de João Dória, que está no seu primeiro mandato).

Segundo, porque, enquanto a maioria dos Estados está em crise, Goiás é um exemplo para o país. Sua economia cresce mais do que a do país, o governo está pagando em dia o funcionalismo público e fornecedores e, ao mesmo tempo, está fazendo obras e liberando recursos financeiros para os municípios.

A cúpula do PSDB e o próprio Brasil começam a olhar para Goiás com olhos de lince.

Uma resposta para “Marconi Perillo dialoga com João Doria em Campos do Jordão. País observa governo do tucano de Goiás”

  1. Avatar Maurício Oliviere Reis disse:

    Eu não gosto do Marconi…mas toda vez que saio de viagem da minha cidade Goiânia, trafego por viadutos e rodovias seguras construídas pelo governo dele.
    Eu não gosto do Marconi, mas todas as vezes que preciso de atendimento médico, sou atendido rapidamente e com muita eficiência nas unidades de Saúde do Estado, como Hugo, Hugol, HGG, dentre outros.
    Eu não gosto do Marconi, mas vou a shows e apresentações culturais no Centro Cultural Oscar Niemeyer.
    Eu não gosto do Marconi, mas em todos os jogos do meu time e vou ao excelente estádio Olímpico.
    Eu não gosto do Marconi, mas quando quero assistir corridas de automóveis ou motocicletas eu vou ao Autódromo de Goiânia.
    Eu não gosto do Marconi, mas quando vou ao parque Veiga Jardim eu e minha família brincamos e respiramos ar puro naquele que é o melhor parque de Goiânia.
    Eu não gosto do Marconi, mas o Vapt-Vupt que ele criou facilita a minha vida toda vez que preciso.
    Eu não gosto do Marconi, mas ele tem feito uma revolução benéfica na área do desenvolvimento tecnológico e econômico do nosso Estado.
    Eu não gosto do Marconi, mas será mesmo que o Marconi é um gestor tão ruim assim?
    Enquanto outros estados não estão pagando seus servidores, o Marconi vem mantendo a folha salarial em dia.
    Isso para não falar do bolsa universitária, que é um programa do governo Marconi que beneficia milhares de estudantes. O CRER, centro de referência em reabilitação física na América latina. E do CREDEQ- Que dá suporte e atendimento ao tratamento de dependência química, ajudando milhares de famílias de Goiás e do Brasil. CREDEQ já é uma referência.
    Será mesmo que eu não gosto do Marconi ou será que por causa de uma oposição suja e incompetente, eu estou me tornando um ingrato?
    Marconi tô contigo irmão!
    E nem funcionário público eu sou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.