Major Araújo, se assumir a SSP, vai chefiar coronéis? Ele foi menos votado do que 8 derrotados

Daniel Messac, Victor Priori, Henrique César, Waguinho Siqueira, Marcos Martins, Carlos Leréia, Sônia Chaves e o pastor Jeferson Rodrigues tiveram mais votos do que o Major Araújo

Pintou desespero na campanha de Iris Rezende. Tanto que o candidato a governador pelo PMDB anuncia na quarta-feira, 15, que, se eleito, vai indicar o Major Araújo, reeleito deputado estadual pelo PRP, para a Secretaria de Segurança Pública. O militar é não o principal mas o único trunfo do peemedebista-chefe para o segundo turno. Sinal de que a campanha de Iris Rezende entrou na fase do desespero total.

A “indicação” do Major Araújo sugere que, se eleito, Iris Rezende vai priorizar a segurança pública, com um militar tido como da linha dura. Como político, o major é atuante, crítico e posicionado. Não é conhecido, porém, como especialista em segurança pública. O fato de ser major não indica que é um expert no assunto. O candidato peemedebista quer transformar um factoide num fato de grande dimensão.

Se Iris Rezende está pensando em conquistar votos acreditando na popularidade do Major Araújo, talvez seja útil apresentar alguns dados. Não fosse o quociente eleitoral, o militar não teria sido reeleito, pois obteve apenas 21.528 votos, ou seja, 0,69% dos votos.

Oito candidatos obtiveram votação mais expressiva do que o Major Araújo e só não foram eleitos devido ao quociente eleitoral. Daniel Messac, do PSDB, recebeu 27.142 votos (0,87%). Victor Priori, do PSDB, obteve 26.567 (0,85%). Henrique César, do PSDB, conquistou 25.470 votos (0,81%). Waguinho Siqueira, do PMDB, foi votado por 24.250 eleitores (0,78%). O delegado Marcos Martins, do PSDB, ganhou os votos de 23.900 (0,76%) eleitores. Carlos Leréia, do PSDB, alcançou 23.190 (0,74%). Sônia Chaves obteve, do PSDB, conquistou 23.099 (0,74%). O pastor Jeferson Rodrigues, do PRB, recebeu uma votação gigante, 36.369 (1,16%) votos. O religioso teve 14.841 a mais do que o Major Araújo, mas não foi eleito devido ao quociente eleitoral insuficiente de sua coligação.

É preciso considerar que o delegado Waldir Soares, eleito para deputado federal, conquistou 274.625 votos, quer dizer, 9,06% dos votos. Em termos de popularidade, o delegado Waldir tem mais condições de ser indicado para o cargo de secretário da Segurança Pública de Goiás.

O que os coronéis vão dizer?

Iris Rezende talvez não saiba, mas na Polícia Militar há hierarquia. Se for indicado para a Secretaria de Segurança Pública, Araújo, um major, vai chefiar todos os coronéis da ativa? É o recado que o candidato do PMDB está mandando a todos os coronéis goianos, ou seja, não respeita a hierarquia da PM. O peemedebista-chefe quer, de uma tacada, atropelar a autoridade de todos os coronéis goianos.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.