Maguito Vilela pode enfrentar Iris Rezende pela Prefeitura de Goiânia

Se não for candidato à reeleição, o prefeito pode bancar Agenor Mariano, Samuel Belchior ou Bruno Peixoto

Arquivo

Desgastado, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB) pode não disputar a reeleição. Porém, se melhorar a gestão entre 2019 e 2020, pode ser candidato pela quinta vez a prefeito da capital. Se não for, deve apoiar Agenor Mariano, Bru­no Peixoto ou Samuel Belchior. Andrei Azeredo, com atuação tímida na presidência da Câmara de Goi­ânia, corre por fora, pois, se não tem a rejeição, também não tem o endosso do decano emedebista.

Iris Rezende acredita que, com Ronaldo Caiado no governo sua gestão pode deslanchar. Mas os jovens emedebistas, embora não digam isto em “on” — só em “off” —, sugerem que, se for candidato mais vez, o prefeito será o próximo grande derrotado e terminaria seus dias na política com um fracasso. Por isso sugerem que o decano emedebista abra espaço para a renovação — antes que seja tarde.

Se depender de Ronaldo Caiado, o candidato de consenso do DEM e do MDB será Samuel Belchior (MDB). Durante a campanha, o governador eleito afeiçoou-se ao ex-deputado estadual, sobretudo por considerá-lo eficiente e sereno. Mas parte do emedebismo veta o jovem político exatamente por ter sido um dos coordenadores da campanha do presidente do Democratas — o que consideram como “traição” política.

Bruno Peixoto construiu uma estrutura própria e tem condições de ser candidato a prefeito. Mas precisa do beneplácito de Iris Rezende. O que não será fácil, pois o prefeito tem suas preferências — como Agenor Mariano (foi candidato a senador, na chapa de Daniel Vilela, a pedido do veterano emedebista) e Andrey Azeredo. Entre os três, o preferido é Agenor Mariano, que se tornou amigo e protegido de Iris Rezende. Mas precisa aparecer bem nas pesquisas de intenção de voto. Por enquanto, Bruno Peixoto é, dos três, o que aparece em primeiro.

Uma das principais facções do MDB, o vilelismo, tende a bancar candidato a prefeito de Goiânia com o objetivo tanto de manter sua força no partido quanto de criar estrutura para a disputa de 2022. Há dois nomes fortes — Maguito Vilela e Daniel Vilela.

Maguito Vilela, que foi considerado excelente prefeito em Aparecida de Goiânia, estaria disposto a ser candidato a prefeito de Goiânia. Iris Rezende teria coragem de vetá-lo? Talvez sim. Talvez não. Há inclusive a possibilidade de os dois terçarem forças, como uma espécie de tira-teima de 1998, quando Iris Rezende não permitiu que Maguito Vilela, então governador, disputasse a reeleição. Agora seria a hora da batalha final entre criador e criatura.
Pesquisas não divulgadas — foram feitas pelo menos duas — apontam Maguito Vilela como franco favorito para a Prefeitura de Goiânia, na frente tanto de Iris Rezende quanto de Vanderlan Cardoso (PP).

Se Maguito Vilela for candidato pelo MDB, Iris Rezende pode migrar para outro partido, talvez o DEM de Ronaldo Caiado. Se Iris Rezende for candidato pelo MDB, Maguito Vilela pode disputar por outro partido. As coisas estão neste pé.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.