Lideranças evangélicas apoiam candidatura de Sirlene Borba em Rubiataba

A candidata do Progressistas afirma ter o apoio das 18 igrejas evangélicas e de grande parte dos membros da Igreja Católica

Sirlene Borba: candidata a prefeita pelo Progressistas  | Foto: Reprodução

Um problema sério pode ocorrer, brevemente, na disputa eleitoral de Rubiataba. O candidato a prefeito pelo PTB, Agmar Ribeiro, se for impedido pela Justiça de disputar, pode indicar sua mulher, Sirlene Maria Alexandre Ribeiro dos Santos.

Aí mora o problema. A candidata do partido Progressistas se chama Sirlene Borba. Há quem acredite que, com a outra Sirlene no jogo, pode acabar sendo prejudicada.

Agmar Ribeiro

Bancada pelos deputados federais Adriano do Baldy, do Progressistas, e Delegado Waldir Soares, do PSL, Sirlene Borba afirma que é a “favorita”. “A cidade comenta que quer renovar e, por isso, exige mudança. Eu simbolizo a mudança, a ruptura com as lideranças tradicionais. Saio de casa às 6 horas da manhã e, às vezes, só volto às 23 horas. Estou trabalhando muito. Eu tenho um projeto para modernizar Rubiataba, para gerar empregos e melhorar a renda dos moradores da cidade.”

Sirlene Borba diz ter o apoio das 18 igrejas evangélicas da cidade. “Grande parte dos membros da Igreja Católica me apoia. Sou católica. Já os pastores dizem que sou coerente, porque não fiz coligação com os grupos tradicionais da cidade. Tenho um projeto de desenvolvimento global do município e sou ficha limpa. Se eu for eleita, e acredito que serei, Rubiataba voltará a se desenvolver economicamente.”

A candidata do PP tem nove minutos diários no programa de rádio. “Sou gestora e sei lidar com o dinheiro público. A minha vice, a Lúcia Ribeiro, tem noção precisa do que é preciso fazer no campo do social”, afirma Sirlene Borba.

Outros candidatos

Padre Weber

Agmar Ribeiro, por sua experiência política — já foi prefeito —, é o páreo mais duro para Sirlene Borba.

O presidente regional do PSD, Vilmar Rocha, afirma que o Padre Weber (Weber Sivirino da Costa), do PSD, tem chance de ser eleito. “O Padre Weber não é político, mas sabe o que é preciso fazer para melhorar a situação do povo. Ele é a autêntica renovação na política local”, afirma o ex-deputado federal.

Há um quarto candidato, Divino Regional (Divino Ferreira dos Santos), do PRTB. Mas não figura, segundo políticos locais, entre os favoritos.

O prefeito José Luiz Fernandes afirma que está neutro e não tem nem filiação partidária. Embora tenha feito gestões eficientes e criativas, a atual é considerada fraca, desmotivada e sem realizações significativas. “Zé Luiz, que era um gestor capaz, parece que desaprendeu. Ele não tem mais ânimo e nem fica os dois turnos de trabalho na prefeitura”, afirma um vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.