MIGUEL CANCADO (18)O juiz Clauber Costa Abreu, da 15ª Vara Cível e Ambiental da Comarca de Goiânia, aceitou o pedido de recuperação judicial da Construtora Engefort.

A Justiça avaliou como “viável” o plano sugerido pela Engefort. Miguel Cançado e Hanna Mtanios, advogados da construtora, frisam que prevaleceu a tese da função social da empresa.
Miguel Cançado frisa que “a decisão da Justiça faz prevalecer a vontade da maioria dos credores”. A empresa deve 200 milhões de reais.