José Nelto diz que PT deve trair o PMDB em 2016 como fez em 2014

José Nelto e Paulo Cezar Martins, deputados estaduais, garantem que o PMDB terá candidato a prefeito em Goiânia em 2016 | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

José Nelto e Paulo Cezar Martins, deputados estaduais, garantem que o PMDB terá candidato a prefeito em Goiânia em 2016 | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, está tentando transformar a imprensa no mordomo da vez, e sem Agatha Christie para costurar a “lenda”. Segundo o petista-chefe, não há crise real entre o PT e o PMDB. Porém, como se sabe longe do principal gabinete do Paço Municipal, o problema não é a imprensa, e sim o Instituto de Pesquisa Datapaulo, que percebe a gestão da capital como a “melhor” do Estado, do País e, quiçá, do mundo. O Datapaulo vê o nirvana onde, na verdade, há uma espécie de inferno. Dois peemedebistas, ouvidos pelo Jornal Opção, admitem que a lua de mel entre o PT e o PMDB já pode ser considerada “lua de fel”.

O deputado estadual eleito José Nelto, do PMDB, é peremptório: “O PT deve trair o PMDB em 2016 como traiu em 2014. O PT foi o principal responsável pela divisão das oposições em Goiás e, portanto, contribuiu para a derrota de Iris Rezende na disputa pelo governo do Estado. Antônio Gomide, ao se candidatar a governador, sem a mínima chance de ser eleito, foi o protagonista da divisão”.
José Nelto frisa que Iris Rezende entregou a Prefeitura de Goiânia para seu vice, Paulo Garcia, e depois o “carregou” na disputa de 2012. “Alguém acredita que Paulo seria eleito sem o apoio de Iris?”

Para o peemedebista, “Paulo Garcia não ouve ninguém. Não está bem com a sociedade, mas acha que está. Politicamente, está perdendo todas. A cidade está suja, encardida — sem rumo. A gestão não é, ao contrário do que pensa o prefeito, qualitativa”.

O deputado estadual Paulo Cezar Martins sugere que Paulo Garcia precisa melhorar sua gestão e dialogar mais com a sociedade. “Afianço que o PMDB terá candidato a prefeito de Goiânia. De qualquer maneira. O PT, mesmo desgastado, também deverá lançar seu candidato. Os líderes do PMDB e do PT deveriam conversar, mas acredito que não ficam juntos em 2016.”

Mesmo dizendo que não fala em nome de Paulo Garcia, um petista contrapõe: “Zé Nelto vivia pedindo cargos para familiares na prefeitura e agora ataca Paulo Garcia. Ele, sim, é um traidor. Ele é o homem das poses. Não passa disso”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.