Goiano que lidera o Pros comprou helicóptero de R$ 2,4 milhões com dinheiro do fundo partidário

PT, PMDB e PSDB não têm aeronaves para transportar seus líderes. O Pros recebeu 15,7 milhões de reais do fundo partidário

Helicóptero Robinson R66 do Pros 15314542

Aeronave adquirida com dinheiro do fundo partidário do Pros

O fundo partidário do Pros supera 15 milhões de reais (até outubro, 15,7 milhões) e há um conflito aberto entre deputados federais, como o líder do partido na Câmara dos Deputados, Domingos Neto (CE), e Eurípedes Júnior, presidente nacional e suplente de deputado federal por Goiás. A guerra chega a público com a denúncia de que Eurípedes Júnior comprou um helicóptero por R$ 2,4 milhões com dinheiro do fundo partidário.

Euripedes Junior presidente do Pros

Eurípedes Júnior, presidente do Pros em Goiás

Trata-se de um Robinson R66 Turbine, prefixo PP-CHF. O Pros já tem uma avião bimotor, que comprou por 400 mil reais. A “Folha de S. Paulo” publicou reportagem — “Pros gasta R$ 2,4 mi em dinheiro público com helicóptero” — na quarta-feira, 11. “A compra é incomum entre os partidos brasileiros: os três principais (PMDB, PT e PSDB) não têm aeronaves.” O deputado Domingos Neto, desafeto declarado de Eurípedes Júnior, de quem pretende tomar o controle do partido, disse à “Folha”: “Isso é um absurdo. Como pode usar dinheiro público para comprar helicóptero só para vir de Planaltina de Goiás para Brasília”. Eurípedes Júnior mora em Planaltina.

Segundo a “Folha”, “as regras do fundo partidário não autorizam nem proíbem expressamente a compra de aeronaves”. Porém, ministros do TSE disseram ao repórter Ranier Bragon que consideram “o uso abusivo, a priori”. Eles admitem, porém, que “a compra pode vir a ser aprovada caso comprovado uso exclusivo para atividades partidárias”.

Domingos Neto é deputado federal do Pros i

Deputado federal Domingos Neto

Eurípedes Júnior, em texto enviado à “Folha”, frisou que o Pros adquiriu, na verdade, um patrimônio. “Gasto é um valor que vai e não volta, a aeronave é um patrimônio”, frisou. A cúpula sublinhou que já está em 3.500 municípios e pretende chegar a 5.000 cidades. “Como grande parte desses municípios não possui aeroporto, o helicóptero otimizará a locomoção”, afirma a direção do Pros, que está sob ataque frontal do deputado federal Domingos Neto.

Eurípedes Júnior disse, por meio do partido, que a aquisição do helicóptero não visa sua locomoção de Planaltina para Brasília e vice-versa.

3 respostas para “Goiano que lidera o Pros comprou helicóptero de R$ 2,4 milhões com dinheiro do fundo partidário”

  1. Avatar Marco Valverde disse:

    Imagine um partido desse fazendo gestão pública! kkkkk

  2. Avatar Pedro de Brito disse:

    Uma vez que “as regras do fundo partidário não autorizam nem proíbem expressamente a compra de aeronaves” e a crescente do partido, a aquisição pode ser considerada “um patrimônio”, diferentemente de políticos que literalmente GASTAM o dinheiro público sem nenhum retorno de investimento.

  3. Avatar Epaminondas disse:

    “PT, PMDB e PSDB não tem helicópteros” — natural, eles pegam carona nos jatinhos de empresários com interesse no governo.

    Quanto ao Pro, o quanto deste uso do fundo partidário vai render votos ao partido? A democracia não é de graça, temos que tolerar bancar a vida destes espertalhões, mas regular fundo partidário significa que alguém ainda vai pagar pelas contas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.