Presidente de sindicato sugere que a Federação adote uma regra: quem não tem empresa não pode mais presidi-la

Antônio Almeida: ao menos é empresário, dizem presidentes de sindicatos empresariais

Antônio Almeida, mais conhecido como Antônio da Kelps — nome de uma editora de livros —, deve ser candidato a presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás nas eleições de 2018. Não se trata de um grande empresário, mas, segundo aliados, pelo menos é mesmo dono de empresa.

Dois presidentes de sindicatos filiados à instituição disseram ao Jornal Opção que Antônio Almeida deve ser bancado pelo presidente da Fieg, Pedro Alves de Oliveira.

O presidente de um sindicato afirma, peremptório: “A Fieg não pode mais ser dirigida por um ex-empresário. Só quem tem de pagar impostos e funcionários sabe, na prática, o que é ser empresário num país como o Brasil. Quem não é empresário, e mesmo assim ocupa uma posição de dirigente, acaba se tornando um mero burocrata e, portanto, se distancia dos liderados”.

O presidente de outro sindicato sugere que seja criada uma norma: “Quem não tem mais empresa não pode dirigir a Fieg”.