Em nome da renovação, Júnior Friboi quer impedir candidatura de Iris Rezende a prefeito de Goiânia

Júnior Friboi e Iris Rezende: o comando do PMDB é pequeno demais para as duas estrelas políticas. Pelo menos um deve ficar escanteado | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Júnior Friboi e Iris Rezende: o comando do PMDB é pequeno demais para as duas estrelas políticas. Pelo menos um deve ficar escanteado | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Na segunda-feira, 24, Júnior Friboi deve se reunir na Chur­rascaria Lancaster Grill, em Goiânia, com pelo menos 27 prefeitos que defendem sua permanência no PMDB (que tem 48 gestores municipais). Eles vão divulgar uma moção de apoio ao empresário, que, recentemente, contribuiu para a reorganização do partido em praticamente todo o Estado. O presidente da Comissão de Ética, o advogado Leon Deniz, também estaria defendendo que Friboi continue na legenda, segundo um friboizista.

Se Friboi ficar no PMDB, sobretudo se assumir sua presidência em março de 2015, dificilmente Iris Rezende terá condições de ser candidato a prefeito de Goiânia, em 2016. “Não se trata de revanchismo, e sim de estabelecer uma política de renovação que sirva ao partido, não a um indivíduo isolado. Ademais, será que o partido não se cansou de apoiar um político que, além de superado, é um perdedor inveterado? Por que não começar a renovação a partir da capital?”, pergunta o friboizista.

Depois de uma temporada na sua fazenda, no Xingu, o peemedebista-sênior esteve em Goiânia na semana passada — até cortou o cabelo com Rui­mar Ferreira, de quem é amigo — e conversou demoradamente com vários peemedebistas, da velha e da jovem guarda. Não disse, com todas as letras, que será candidato a prefeito de Goiânia. Porém, como sempre, deixou implícito que não sairá da política e que, sim, seu nome está à disposição do partido. As táticas enviesadas de Iris Rezende são “manjadas” por todos peemedebistas, dos veteranos aos neófitos.

Numa conversa com dois políticos, Friboi sublinhou que, mesmo se assumir a presidência do PMDB (talvez não assuma), não planeja comandar sozinho a operação de renovação partidária. Ele não quer ficar muito em evidência e há entre seus aliados quem defenda que o deputado federal eleito Daniel Vilela deva ser o novo presidente. Ele e Friboi são aliados.

Os aliados de Friboi garantem que, no momento, o empresário não está muito preocupado com Iris Rezende ou Iris Araújo (quem, de fato, quer expulsá-lo do partido). “Júnior está mais interessado em iniciar um processo orgânico e planejado para eleger prefeitos e vereadores em 2016. Seu objetivo, a partir de agora, é constituir uma base sólida para o partido”, afirma um friboizista. Por quê? “Porque pretende disputar o governo em 2018.”

2 respostas para “Em nome da renovação, Júnior Friboi quer impedir candidatura de Iris Rezende a prefeito de Goiânia”

  1. Avatar Vinicius Brandão disse:

    Esse Sr. Deveria intervir em partidos da base do governador de Goiás, da qual faz parte, e deixar o PMDB seguir seu caminho ideológico e bem longe do fisiologismo.

  2. Avatar Mario Borges disse:

    Vai ser uma briga em que todos sairão perdendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.