Crixás pode apostar na renovação, Tiago Dietz, ou na tradição, Orlando Naziozeno

Prefeito Plínio Paiva é considerado desgastado e pode ser “cassado” nas urnas pelos eleitores. Naziozeno vai para sua sétima disputa

Município que sedia a poderosa multinacional Mineração Serra Grande, Crixás, na eleição para prefeito em 2020 — daqui a um ano e cinco meses — possivelmente estará dividida entre a renovação, Tiago Dietz (PSDB, mas a caminho do DEM ou de outro partido da base governista), e a tradição, Orlando Silva Naziozeno (MDB).

Orlando Naziozeno: quatro vezes prefeito de Crixás| Foto: Diário do Norte

O médico Orlando Naziozeno foi eleito quatro das seis vezes em que disputou a prefeitura. No momento, como o prefeito Plínio Paiva (PR) faz uma administração altamente contestada — chegou a ser afastado —, Orlando Naziozeno é apontado como “favorito”. Entretanto, se não articular uma coligação forte, pode ser derrotado. Porque simbola o “velho” — aquele que não abre espaço — na política do município.

Tiago Dietz, vereador, com o deputado estadual Iso Moreira, do DEM | Foto: Jornal Opção

Tiago Dietz, presidente da Câmara Municipal, é apontado como a “renovação”. É um político de posições fortes e conta com o apoio do deputado estadual Iso Moreira, do DEM. Ele fala bem e é articulado. Sua missão é montar uma coligação que lhe dê amparo tanto contra o tradicional Orlando Naziozeno quanto contra a máquina do prefeito Plínio Paiva.

O grande (e único) trunfo de Plínio Paiva é o controle da máquina pública, que sempre representa um poder a mais. Denunciado pelo Ministério Público, o prefeito chegou a ser afastado — por causa de licitações consideradas altamente suspeitas (envolvendo inclusive parentes) —, por seis meses, mas conseguiu voltar ao trono. Mesmo se não for condenado em segunda instância pela Justiça, pode ser “condenado” pela população como “ficha suja”, nas urnas, a instância final de um político.

Plínio Paiva, prefeito de Crixás, tem desgaste | Foto: Reprodução

Há dois políticos que correm por fora. O professor e advogado Willian Machado, apontado como “o xiita do partido Democratas”. Mencionado como “eterno candidato”, ele é fortemente ligado ao governador Ronaldo Caiado — que sempre defendeu.

Willian Machado: ligado a Caiado e apontado como “xiita” do DEM | Foto: Reprodução

O outro postulante é o ex-prefeito Olímpio César de Araújo Almeida (PDT). Um aliado de Orlando Naziozeno disse ao Jornal Opção que, “na verdade, Olímpio César está inelegível até 2021. Portanto, não pode ser candidato a prefeito em 2020”. O emedebista frisa que, apesar disso, o ex-prefeito sustenta que será candidato.

A tendência é que saiam apenas três candidatos competitivos: Orlando Naziozeno, Tiago Dietz e Plínio Paiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.