Cristóvão Tormin pode bancar empresário Geraldo Caixeta pra prefeito de Luziânia

O PSD assegura que o candidato será Wilde Cambão. Mas o prefeito afastado não pertence mais ao partido

Afastado da Prefeitura de Luziânia por 120 dias, Cristóvão Tormin anda melancólico e irritado, segundo aliados. Mesmo assim, na surdina, articulando mais a noite — ele não circula na cidade durante o dia, e não por receio da pandemia do novo coronavírus, e sim porque tem medo de ser agredido pela população —, não deixa de conversar com seus aliados. A surpresa de suas articulações pode ser o lançamento da candidatura do empresário Geraldo Caixeta, do PDT, para prefeito de Luziânia.

Geraldo Caixeta: possível candidato bancado por Cristóvão Tormin | Foto: Facebook

O grupo mais íntimo de Cristóvão Tormin — um de seus aliados mais sólidos é Geraldo Caixeta, empresário do ramo de transporte escolar — considera que o pré-candidato Wilde Cambão, deputado estadual pelo PSD, não tem feito a defesa do prefeito afastado, o que estaria sendo visto como “falta de lealdade”. “Parece que Cambão quer os votos e a estrutura de Cristóvão, mas não quer ficar perto dele”, afirma um torminista. “Ora, Cristóvão não tem nenhuma doença contagiosa.” O fato é que o grupo de Tormin, ou parte dele, não percebe Cambão como “motivado” para a disputa.

O presidente do PDT em Goiás, o médico George Morais — pré-candidato a prefeito de Trindade, no Entorno de Goiânia — pretende lançar a candidatura de Geraldo Caixeta. Já chegou a conversar com Cristóvão Tormin a respeito. O prefeito afastado pela Justiça teria dado sinal verde.

Já o DEM aposta todas as suas fichas na candidatura do deputado estadual Diego Sorgatto, no momento apontado como favorito. O deputado federal José Nelto disse ao Jornal Opção que a prefeita interina, Professora Edna Aparecida Alves dos Santos, será a candidata do Podemos. “A Professora Edna está caindo no gosto da população e deve ser eleita”, acredita o presidente estadual do Podemos. O advogado Eládio Carneiro é a principal aposta do PSL do deputado federal Delegado Waldir Soares.

Apesar do que afirma José Nelto, há um grupo de políticos tentando costurar uma aliança entre Diego Sorgato e Professora Edna. “Há vários complicadores e vaidades, mas uma aliança entre os dois não está descartada. Como se sabe, a política de Luziânia se resolve localmente, e não a partir de determinações externas” (referência a José Nelto), afirma um político do município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.