Uma apontada insatisfação de Dr. Luis Otávio com a troca de comando do pP de Cristalina seria o principal fator que tem levado lideranças políticas a duvidar da possibilidade de filiação do vice-prefeito à legenda. “Um blefe”, disse uma fonte à coluna.

A informação de que ele poderia ir para o partido, inclusive, teria gerado irritação da ala bolsonarista do município (leia-se produtores rurais), que levantaram o burburinho de que o médico não teria posição política bem definida.

Dr. Luís Otávio, atualmente no Cidadania, pretende concorrer à cadeira do Executivo cristalinense no ano que vem, e tem sondado o solo partidário mais seguro para pisar (o PL, inclusive, é uma das siglas que estariam no radar do vice-prefeito). 

Vale destacar que o médico já descartou ter o apoio do atual prefeito, Daniel do Sindicato, que já elegeu como seu “afilhado” para 2024 o vereador Jean Eustáquio, do MDB. (T.P.)