Construção de posto de combustíveis em frente ao condomínio Housing Flamboyant provoca revolta

O posto de gasolina, se construído, retira a privacidade dos moradores, esconde a fachada do condomínio e pode poluir a área

Quem visita Goiânia fica com a impressão de que a cidade tem dono: são as construtoras. O megaempreendimento Nexus, a rigor, não pode ser construído na confluência das avenidas D e 85. Mas está sendo construído, aparentemente sob aplauso dos que ocupam a prefeitura da capital. Há uma série de irregularidades apontadas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e pelo Ministério Público. Agora, surge mais um problema. Os proprietários do posto de gasolina Z + Z decidiram construir uma nova unidade na porta do Housing Flamboyant, um condomínio de casas nas proximidades do Alphaville e do Autódromo Internacional de Goiás.

Os moradores rejeitam a construção por alguns motivos. Primeiro, a provável poluição decorrente do posto (que ficará praticamente colado no muro do condomínio e esconderá as casas; os moradores das mais próximas possivelmente sofrerão com o cheiro dos combustíveis). Segundo, a desvalorização dos imóveis. Terceiro, quando as casas foram comercializadas, o dirigente do empreendimento, o empresário Lourival Louza Filho, dono do shopping Flamboyant, não informou aos compradores da possibilidade de construir unidades comerciais na área, sobretudo um posto de combustíveis.

Postos de combustíveis colados em casa, não importa de que bairros, afetam a qualidade de vida de seus moradores.

Leia mais

Construção do posto de gasolina em frente a condomínio foi aprovada pelo MP, pela Amma e pela Justiça

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.