Cleovan Siqueira não consegue registro do Partido Liberal e Gilberto Kassab perde aliado

O PL pode continuar tentando o registro mas não poderá lançar candidatos na eleição de 2016

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não aceitou o registro do Partido Liberal (PL), presidido pelo ex-deputado estadual goiano Cleovan Siqueira [foto acima], aliado do ministro das Cidades, Gilberto Kassab [foto acima]. O objetivo de Kassab era, assim que fosse criado o partido, fundi-lo com o PSD, que dirige, para gestar um partido tão forte quanto o PMDB, criando uma alternativa política para a presidente Dilma Rousseff, do PT, na Câmara dos Deputados e no Senado. No entanto, os líderes do PL não conseguiram apresentar o mínimo de assinaturas de eleitores que apoiaram a criação do partido. Eram necessárias 500 mil assinaturas, mas o PL conseguiu comprovar, em cartório, apenas 99,7 mil.

O PL pode tentar de novo o registro do partido, assim que conseguir as assinaturas. Porém, se o partido conseguir se legalizar, agora não poderá mais se fundir ao PSD, pelo menos não no curto prazo. A nova lei indica que novos partidos só podem se juntar a partidos já estabelecidos depois de cinco anos de sua criação.

A cúpula do PL pretendia lançar candidatos em 2016 e agora não poderá fazê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.