Casos de urgências pré-hospitalares aumentam nos últimos 60 dias por conta de trotes

Em Goiânia, Samu conta com 27 ambulâncias | Divulgação

Em Goiânia, Samu conta com 27 ambulâncias | Divulgação

Os casos de atendimento às urgências pré-hospitalares realizados pelo Samu e o Corpo de Bombeiros, em Goiânia, têm aumentado nos últimos dois meses. A constatação é do secretário de Saúde de Goiânia, Fernando Machado. Ele lamenta que muitas solicitações são trotes e pede à população que use conscientemente os contatos para o deslocamento das unidades de atendimento móvel.

“E quando todas as ambulâncias estão ocupadas temos de esperar uma próxima vagar para que possa ser feito o atendimento, por mais grave que seja o caso. Temos plano de contingência, mas nossos serviços são finitos”, informa o titular da SMS.

O Samu conta hoje conta com 27 ambulâncias funcionando, e os Bombeiros (SIAT) têm mais sete. “Apesar de parecer um número grande, temos uma quantidade enorme de trabalho em toda a Região Metropolitana.”

Deixe um comentário