Caiado vai apostar em Bolsonaro contra Fernando Haddad

Divulgação

No primeiro turno, o candidato do DEM a governador de Goiás, Ronaldo Caiado, ficou quieto a respeito da eleição para presidente da República. Ele tem simpatia por três candidatos — Geraldo Alckmin (o problema é seu partido, o PSDB, rival do DEM em Goiás), Álvaro Dias (Podemos — por causa de Lívio Luciano e José Nelto), Ciro Gomes (PDT, por causa de Flávia Morais e George Morais) e Jair Bolsonaro (PSL — devido ao Delegado Waldir Soares).

Entretanto, se Jair Bolsonaro for para o segundo turno contra Fernando Haddad, do PT, Ronaldo Caiado não vai hesitar um minuto. Fica com o candidato do PSL. Porque, se Fernando Haddad, o governo do PT fará o impossível para inviabilizá-lo em Goiás.

Se Ronaldo Caiado for eleito governador, como sugerem as pesquisas, terá dificuldade em Goiás — por falta de base parlamentar — e terá dificuldade em Brasília, porque não mantém relação positiva os candidatos que são favoritos, exceto Bolsonaro.

O deputado Delegado Waldir Soares é amigo e aliado de Bolsonaro. No caso de vitória de Caiado, e de Bolsonaro, abre as portas do Planalto para o político goiano.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.