Caiado e Lissauer Vieira bancam Adélio Prado para prefeito de Acreúna

O agrônomo especializado em administração pela FGV planeja formular uma política de desenvolvimento para o município

O fato novo na política de Acreúna é Adélio Prado Neto, chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura do governo de Goiás. O agrônomo, especializado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, tem 26 anos e planeja disputar a prefeitura.

Filiado ao DEM, Adélio Prado disse ao Jornal Opção que conta com o apoio do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), do presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), e de vários líderes locais. “Nossa aliança já inclui o DEM, o PSB e poderá obter o apoio do PSC.”

Adélio Prado Neto é pré-candidato a prefeito de Acreúna pelo DEM | Foto: Divulgação

Acreúna, frisa Adélio Prado, precisa de uma política de desenvolvimento, “que hoje não existe”. “Para gerar empregos e melhorar a renda dos moradores do município, é preciso atrair indústrias. Para tanto, é crucial adotar mudanças políticas e em termos de gestão. Nós precisamos de uma modernização política, econômica e administrativa.”

A gestão do prefeito Edmar Neto é apontada como nada ousada. “A cidade está esburacada e um dos motivos é que a pavimentação foi malfeita. Uma CPI chegou a investigar o prefeito. A cidade está suja, encardida. Se eu for eleito, garanto que, na primeira semana, organizo um mutirão, com a participação dos moradores, e limpo toda a cidade. Outra coisa é que um gestor municipal tem de agregar os segmentos da sociedade — sejam comerciantes, sejam produtores rurais, assim como as entidades”, sublinha Adélio Prado.

O prefeito Edmar Neto deve bancar José Osvaldo, do PDT, para prefeito. O vice-prefeito, Claudiomar Portugal, rompido como Edmar Neto, deve postular pelo PP. A Democracia Cristã (DC) lançará a professora Clarice Ferreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.