Um dos principais aliados do vereador do PT agora é secretário extraordinário do governo de Marconi Perillo

Antonio Gomide se defende na Câmara de Anápolis | Foto: reprodução

Na semana passada, o governador de Goiás, Marconi Perillo, marcou a posse do ex-prefeito de Anápolis João Gomes, ex-PT, para o cargo de secretário extraordinário para 7h30, no auditório Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico. O tucano chegou às 7h29. Secretários e demais auxiliares que costumam chegar atrasados ficaram “envergonhados”.

Indicando que respeita os aliados, Marconi Perillo ligou para os líderes de Anápolis — o prefeito Roberto Naves, do PTB, na linha de frente — para ouvir sobre a indicação de Gomes. Não houve resistências.

Com João Gomes compondo com o governo, o vereador Antônio Gomide (ao lado do deputado Rubens Otoni) — citado no escândalo da JBS como tendo recebido 2 milhões de reais — tornou-se uma espécie de oposicionista solitário em Anápolis. O PMDB virou pó no município.