Adib Elias diz que seu “time” pode disputar comando do MDB com Daniel Vilela

O prefeito de Catalão afirma que não quer confronto, mas admite que pode haver disputa

Fotos: reprodução

O prefeito de Catalão, Adib Elias, diz que, hoje, 80% dos integrantes do MDB de Goiás o acompanham. “Veja só: na eleição para governador em 2014, Iris Rezende obteve quase 38% dos votos. Daniel Vilela, em 2018, obteve 15% dos votos. Nem a metade. O motivo é que parte significativa do partido apoiou Ronaldo Caiado, o candidato do DEM, que foi eleito.”

Adib Elias diz que não está pressionando nem perseguindo Daniel Vilela. “O que nós, do MDB, queremos saber é como Daniel vai se posicionar a respeito da reconstrução do partido. Meu time pode, sim, disputar a presidência. Nós temos vários nomes, como Nailton Oliveira, Samuel Belchior e o meu. Comuniquei isto ao prefeito de Goiânia, Iris Rezende, que é o líder histórico do partido. Disse-lhe que a disputa é profícua, mas não quero confronto pelo confronto. É possível chegar a um denominar comum, mas a partir de certos princípios. Por exemplo, o MDB vai participar do governo de Ronaldo Caiado, pelo qual é responsável.”

O líder emedebista afirma que, “nas eleições de 2018, o MDB serviu de trampolim para eleger dois deputados federais de outros partidos — João Campos, do PRB, e Adriano do Baldy, do PP. Mas não elegeu nenhum do partido. Em 2014, com Iris Rezende candidato a governador, elegemos dois deputados federais — Pedro Chaves e Daniel Vilela”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.