A prosperidade social e o papel da educação no desenvolvimento do Brasil

O PIB brasileiro, R$ 6,8 trilhões em 2018, poderia ser várias vezes maior se tivéssemos maior investimento no ensino básico

Manoel Barbosa

Especial para o Jornal Opção

 “Uma nação se faz com homens e livros…” – Monteiro Lobato

O que é uma nação próspera? Um Estado, povo ou país só é verdadeiramente próspero quando todos conseguem contribuir com o seu trabalho e usufruir da renda coletiva gerada pelo mesmo para a sua vida.

Mas, para que uma nação gere riqueza, é fundamental que o seu povo seja educado (no sentido de formação). É fundamental que o tripé educação, economia e trabalho esteja no horizonte dos governantes e seja uma meta à qual todos devam perseguir. Não há nenhuma outra forma para que um Estado se torne avançado que não seja investindo em educação.

Segundo a OCDE o PIB brasileiro, que no ano de 2018 foi de R$ 6,8 trilhões, poderia ser várias vezes maior se tivéssemos maior investimento no ensino básico. Temos, de acordo com o censo escolar de 2018 do INEP, um total de 22.511.839 de matrículas no ensino fundamental e 6.777.892 de matrículas no ensino médio, totalizando 29.289.731 milhões de crianças e jovens matriculados no ensino básico brasileiro. São quase 15 % de toda a população do país.

Investimos pouco e mal em nossas crianças, um pouco mais de 5% do PIB. Isso se comparado aos países que compõem a OCDE é pouco, mais ainda se compararmos com a meta 20 PNE (Plano Nacional de Educação) que é:  “… no mínimo, o equivalente a 10% (dez por cento) do PIB ao final do decênio (2020).”

Deixamos a desejar também em relação aos nossos professores, de acordo com a pesquisa TALIS, da OCDE, divulgada em julho deste ano, revelou que os professores brasileiros são os que recebem os piores salários em um universo de 48 países avaliados, segundo esse cálculo, os professores brasileiros recebem um salário equivalente a US$ 13.971 ao ano, em torno de US$ 1.164 por mês, sendo o país onde os educadores têm o menor poder de compra. A Dinamarca é o local com os melhores salários, com US$ 42.841 anuais — o que equivale a US$ 3.570 por mês — podendo chegar a até US$ 55.675 por ano ao longo da carreira.

E onde o investimento em educação se traduz em prosperidade na prática? Com um enorme contingente de meninas e meninos que todos os anos adentram à educação formal em nosso país, temos a oportunidade de ouro de lapidar as mais brilhantes mentes para o futuro. Serão trabalhadores que estarão em um tempo próximo produzindo na enorme cadeia produtiva existente; indústrias, comércios, serviços… e, é essa preparação para o mundo do trabalho que vai nos levar para o caminho da prosperidade.

O perfil da nossa juventude mudou… se antes formávamos jovens que iriam se ingressar em apenas uma carreira, como a minha geração por exemplo, não é mais o caso desta Geração Z (também conhecida por Gen Z, iGeneration, Plurais ou Centennial) eles estão querendo mais… poderão ter mais de uma carreira ao longo da vida, por isso o papel da educação mudou e o investimento nela também.

E não há segredo na estratégia que devemos executar…professores selecionados entre as mentes mais brilhantes, formação continuada, mais investimento na carreira docente, qualidade no local de trabalho, melhoria na infraestrutura das unidades educacionais, equidade no gasto em educação para os mais pobres, aperfeiçoamento nas novas tecnologias educacionais… seguindo este caminho, estaremos indo ao encontro de futuro e poderemos criar o ciclo virtuoso de que: mais educação de qualidade leva a mais riqueza, que leva a mais investimento em educação, para gerar mais… riqueza.

Manoel Barbosa é professor da rede pública de Goiânia, pedagogo, ex-superintendente executivo da Secretaria da Educação do governo de Goiás (Seduc) e conselheiro estadual de educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.