18 pré-candidatos a deputado estadual pelo Entorno de Brasília

Vários líderes consultados disseram que a tendência é que as cidades maiores  elejam deputados estaduais. Mas podem ocorrer surpresas

A lista a seguir está disposta em ordem alfabética, e não em ordem de favoritismo. É possível que alguns dos nomes citados por lideranças partidárias não disputem mandato, optando por composições com outros políticos. Também é possível que vários outros nomes não listados se apresentem como candidatos. Aqueles políticos que realmente são candidatos podem procurar a redação (pelo WhatsApp 99973-9629) e seus nomes serão acrescentados.

Vários líderes consultados disseram que a tendência é que as cidades maiores — como Luziânia (na passada, elegeu Wilde Cambão), Formosa (elegeu Tião Caroço em 2018) e Valparaíso (Lêda Borges) — elejam deputados estaduais. Mas podem ocorrer surpresas.

Candidatos de municípios menores, se quiserem ser eleitos, precisam trabalhar bem na cidade-sede e também buscar votos em outros municípios.

1
Alexandre de Jesus/PP

O ex-vereador é secretário de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda. Tem o apoio do prefeito de Santo Antônio do Descoberto e padre Marcelo. É visto como um nome eleitoralmente viável.

2
Alex Batista/MDB

Alex Batista: ex-prefeito de Cidade Ocidental | Foto: Reprodução

O ex-prefeito de Cidade Ocidental, ligado ao deputado federal Célio Silveira, não confirmou que será candidato. Mas é cotado para a disputa.

3
Ana Lúcia de Sousa e Silva/DEM

A vice-prefeita de Luziânia, até por ser da região do Ingá, em chance de ser eleita. É popular. Está rompida com o prefeito Diego Sorgatto.

4
André do Premium/MDB

Na disputa para prefeito de Santo Descoberto, em 2020, André Luiz Gomes Gontijo, o André do Premium, ficou em segundo lugar, com 34,23% dos votos, o que prova que tem força eleitoral no município.

5
Cristóvão Tormin/PP

Cristóvão Tormin: ex-prefeito de Luziânia| Foto: Y. Maeda/Alego

O ex-prefeito de Luziânia pode trocar o PP pelo Podemos. Comenta-se que pode disputar mandato de deputado federal. Porém, é mais forte como candidato a deputado estadual. Apesar do desgaste, gerado por denúncias, tem força eleitoral no município.

6
Delegado Rafael Pareja

Rafael Pareja: delegado da Polícia Civil | Foto: Youtube

O delegado da Polícia Civil é o popular no Entorno de Brasília, tanto que seu passe político está sendo disputado pelo DEM e pelo Republicanos. Se deixar de ser outsider, vinculando a um grupo forte na região, tem possibilidade de ser eleito.

7
Eliel Júnior

Eliel Júnior: secretário da Prefeitura de Luziânia | Foto: Divulgação

Secretário da gestão do prefeito Diego Sorgatto, em Luziânia. Tem fôlego próprio, mas, se Télio Rodrigues também for candidato, e pertencendo à mesma base política, há a possibilidade de ambos serem derrotados. Por isso, há uma tendência a ficar só na disputa.

8
Estela Souza

A ex-primeira-dama de Santo Antônio do Descoberto Estela Souza dos Anjos Prado é cotada para a disputa de 2 de outubro deste ano.

9
Lilian Morais/PTB

Lilian Morais: líder do PTB em Valparaíso | Foto: Divulgação

A empreendedora de Valparaíso foi bem votada em 2018. Agora, com estrutura mais ampla, tem mais chances. A ressalva é que a cidade terá pelo menos mais uma candidata, a vice-prefeita — o que divide os votos locais.

10
Osório Fernando de Sousa/PSC

Na eleição para prefeito em 2020 de Cristalina, o Dr. Osório ficou em segundo lugar, com 29,36%, com 6.466 votos. Se disputar, é considerado um postulante consistente.

11
Romerito Costa/DC

Ex-vereador em Novo Gama, foi candidato em 2018 e obteve 2.115 votos.

12
Sargento Brasil

A militar Denise Brasil, de Valparaíso, é apontada como uma candidata popular. O DEM trabalha para obter o seu passe político.

13
Sargento Bueno Hernany

Sargento Bueno Hernany: líder político em Formosa | Foto: Divulgação

O militar tende a ser candidato pelo PSD e é considerado um postulante que tem força eleitoral. Em 2018, obteve 10 mil votos para deputado estadual. Para prefeito de Formosa, em 2020, conquistou 13.381 votos (27,62%) e ficou em segundo lugar. Ele disputou pelo Solidariedade.

14
Sônia Chaves/PSDB

Sônia Chaves: ex-prefeita de Novo Gama | Reprodução/Facebook

A ex-prefeita de Novo Gama tem força eleitoral no município e já foi deputada estadual. A derrota em 2020 enfraqueceu-a em parte, mas seu grupo político se mantém presente na cidade.

15
Télio Rodrigues

Télio Rodrigues: ex-vereador | Foto: Facebook

Secretário da gestão de Diego Sorgatto, tem luz própria, mas, se Eliel Júnior for candidato, ambos terão dificuldade de vencer o pleito. Se a base lançar apenas um candidato, por contar com a estrutura oferecida pelo prefeito, é possível que o eleja. A razão, que às contraria a emoção, sugere isto.

16
Wagner Gualberto de Brito/Pros

Wagner Gualberto Brito: ex-prefeito de Flores de Goiás | Foto: Divulgação

Ex-prefeito de Flores de Goiás e ex-presidente da Associação dos Municípios do Nordeste goiano, Wagner de Brito tem bases eleitorais em Formosa e na região.

17
Wilde Cambão/PSD

Wilde Cambão, deputado estadual | Foto: Denise Xavier/Ascom

Na gestão do ex-prefeito Cristóvão Tormin, era Cambão quem trabalhava, fazendo as obras, mas quem levava a fama era seu chefe. Agora, Tormin pode prejudicar sua reeleição, depois de tê-lo apoiado em 2018. Trata-se de um político articulado, diplomático.

18
Zeli Fritsche/PDT

Zeli Fritsche: vice-prefeita de Valparaíso de Goiás | Foto: Divulgação

A vice-prefeita de Valparaíso tem o apoio de um general eleitoral — o prefeito Pábio Mossoró (MDB), que impôs uma derrotada acachapante na deputada estadual Lêda Borges (PSDB). Zeli é articulada e tem luz própria.

Uma resposta para “18 pré-candidatos a deputado estadual pelo Entorno de Brasília”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.