A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou, na tarde desta quarta-feira, 10, a proposta de criação de Microrregiões de saneamento básico no Estado. O projeto, de autoria do governo de Goiás, teve o apoio de servidores da Saneago e não recebeu nenhum voto contrário.

De acordo com a matéria, o estado terá três microrregiões: Oeste, Centro Oeste e Leste. Cada região terá um colegiado formado por representantes das prefeituras, do Estado e da sociedade civil.

O Comitê Técnico das Microrregiões de Saneamento Básico será composto por representantes do Estado de Goiás e dos municípios que integram a microrregião. Ele terá como função assessorar o Conselho Deliberativo na tomada de decisões e na elaboração de planos, programas e projetos relacionados ao saneamento básico.

Secretário de Estado da Infraestrutura (Seinfra), Pedro Sales destaca que agora será possível viabilizar a estruturação das parcerias entre o setor privado e a Saneago. “Esse projeto é fundamental para atendermos os municípios goianos, independente da densidade demográfica, com os serviços de saneamento básico”, explica. “Hoje saem fortalecidos pequenos e grandes cidades, a Companhia, o setor privado e, principalmente, a população, já que água potável e sistema de esgoto significam mais saúde e qualidade de vida.”

Em relação ao abastecimento público, nas cidades atendidas pela Saneago, 98% da população já conta com água tratada. “A microrregionalização permite que a gente impulsione ainda mais os investimentos, acompanhando o crescimento dos municípios e universalizando também o atendimento com esgotamento sanitário”, afirma o presidente da Companhia, Ricardo Soavinski.