No mês da consciência negra, palhaços pretos de São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Goiás se reúnem em Goiânia para ecoar risadas que também são formas de resistência cultural. A segunda edição do Festival de Palhaçaria Preta acontece entre os dias 15 e 19 de novembro no espaço cultural Orum Aiyê Quilombo Cultural, localizado no Setor Nossa Morada, região Norte de Goiânia. O evento conta com a produção de Raquel Rocha e Marcelo Marques e assistência de produção de Matheus Alcantara. Os ingressos custam R$15 e há meia entrada para estudantes e pessoas negras.

O evento homenageia o palhaço artista Eduardo das Neves, nascido em 1874 e falecido em 11 de novembro de 1919. Sua trajetória brilhante fez dele uma figura lendária, sendo considerado um dos precursores da palhaçaria no Brasil. Conhecido como palhaço negro ou Nego Dudu, foi um palhaço e artista circense brasileiro que marcou a história do circo no país. “Eduardo das Neves foi um pioneiro na arte do palhaço e sua influência é sentida até os dias de hoje. Este festival tem como missão preservar sua memória e inspirar as gerações futuras a continuar sua jornada de risos e entretenimento”, comenta Marcelo Marques, palhaço e produtor do evento.

Este evento tem como principal objetivo promover o protagonismo preto, destacando a rica herança artística de artistas negros no mundo da palhaçaria. “Este festival não apenas celebra a diversidade, mas também destaca a importância de resistir e persistir em um cenário cultural que historicamente subestimou o talento e a criatividade preta”, argumenta a produtora e artista Raquel Rocha.