Um dos mais importantes e longevos festivais de música do Brasil chega à sua 27ª edição nesta sexta-feira. O Goiânia Noise reúne 35 atrações até domingo, em shows intercalados em dois teatros do Centro Cultural Martim Cererê. Entre os destaques da programação estão o ex-baterista dos Ramones, Richie Ramone, o ex-vocalista do Judas Priest, Tim Ripper Owens, e nomes nacionais como o trio mineiro Black Pantera, a cantora carioca Àiyé, os brasilienses do Joe Silhueta e do Ypu e bandas goianas como Black Drawing Chalks, MQN, Rollin Chamas e Mechanics, entre outros.

Essa será a primeira vez de Richie Ramone em Goiânia. Baterista dos Ramones, banda precursora do punk rock e um dos nomes mais importantes e influentes do rock mundial, Richie integrou a banda entre 1983 e 1987. Ele entrou no lugar de Marky Ramone e, nesse período, gravou três discos com a banda: Too Tough to Die (1984), Animal Boy (1986) e Halfway to Sanity (1987). Além disso, foi compositor de alguns sucessos da banda, como Somebody Put Something in My Drink, e o único baterista a dividir os vocais com o líder Joey Ramone.

A outra atração internacional do 27º Goiânia Noise também faz sua estreia na cidade. Tim Ripper Owens foi o fã que substituiu o lendário vocalista Rob Halford, quando este deixou Judas Priest por diferenças musicais com os demais membros. Ripper esteve na banda entre 1996 e 2003, gravou dois discos e sua história inspirou ainda o filme Rock Star, estrelado por Mark Wahlberg e Jennifer Aniston. Com um alcance vocal extremamente poderoso, podendo alterar entre falsetes e guturais, Tim Ripper Owens está na lista dos 100 melhores vocalistas do heavy metal de todos os tempos e também integrou outras bandas como o Iced Earth, Dio Disciples e gravou com o guitarrista sueco Yngwie Malmsteen.

Já entre os nomes nacionais da programação do festival, um dos grandes destaques é o trio mineiro Black Pantera. Formado em Uberaba, em 2014, o grupo é um dos nomes mais celebrados do rock brasileiro na atualidade. Com uma mistura de hardcore, groove, funk e thrash metal, o Black Pantera já se apresentou em grandes festivais como Rock in Rio, Lollapalooza e Primavera Sound e foi pré-indicado ao Grammy.

Outro destaque nacional é a cantora carioca Àiyé. Ex-baterista das bandas de Paulinho Moska e Marcelo Yuka, ela lançou esse projeto em 2020 e teve seu disco de estreia, Grativeras, eleito um dos melhores do ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Musicalmente, Àiyé une os synths e santos, pista e terreiro, beats e orixás.

Os goianos da Black Drawing Chalks também se destacam na programação do 27º Goiânia Noise Festival. Com quatro discos lançados, já ganharam e foram indicados a prêmios na MTV, Multishow e na revista Rolling Stone (que elegeu My Favorite Way a melhor música de 2009). Com turnês pelos EUA e Canadá e participação no Lollapalooza de 2012, já tocaram também ao lado do Motorhead, Eagles of Death Metal e Black Label Society.

Além desses, há ainda outros nomes interessantes e uma diversidade de bandas mais novas, entre revelações e apostas. Uma curiosidade do Noise é que, numa mesma noite, é possível ver artistas dos mais diferentes estilos, linguagens e pesos. O festival não segmenta as noites por gênero musical e sempre primou por uma programação bem diversa e que instigue o público a conhecer novos artistas, novos sons e sair um pouco de sua zona de conforto auditiva.

Área externa


Enquanto os shows ocorrem nos teatros do Martim Cererê, na área externa do centro cultural será montada uma estrutura praça de alimentação com food trucks, bares com chopp, drinks, refrigerantes e água, uma feira com artigos pop e místicos e uma pista de dança. Nessa DJ Area, a programação será comandada por sete DJs que apresentarão sets recheados de rock, brasilidades, pop, post punk, new wave, sons afro-latinos, synth pop, soul, funk e muito mais.


Confira abaixo a programação completa do 27º Goiânia Noise Festival e prepare-se para mais uma edição da grande festa do rock independente brasileiro. Os ingressos estão à venda e a capacidade do local é bem limitada.

PROGRAMAÇÃO:


Sexta-feira, 10/11
19h – Can Sad (GO)
19h30 – Banana Bipolar (GO)
20h – Vento Cobre (GO)
20h30 – Black Lines (GO)
21h – Bizarrones (GO)
21h30 – Terra Cabula (GO)
22h – Mechanics (GO)
22h30 – Os Cabeloduro (DF)
23h15 – Joe Silhueta (DF)
00h00 – Richie Ramone (EUA)

DJ Area
20:00 – 22:00 Cadelacéu (Pop, Brasilidades)
22:00 – 00:00 Caveira (Rock, Hip Hop)

Sábado, 11/11
17h – Frontera (GO)
17h30 – Josefo e os Para-Raios (GO)
18h – Idos de Março (GO)
18h30 – Chef Wongs (GO)
19h – Cadibóde (DF)
19h30 – União Clandestina (GO)
20h – Projeto Astral (GO)
20h30 – Trampa (DF)
21h – Insanidade (GO)
21h30 – Coró de Pau (GO)
22h – YPU (DF)
22h30 – Black Drawing Chalks (GO)
23h15 – Àiyé (RJ)
00h00 – Black Pantera (MG)

DJ Area:
18:00 – 20:00 Ingrid Lobo (Rock 70, Brasilidades)
20:00 – 22:00 Décio (Brazilian Boogie, Disco)
22:00 – 00:00 Ju Gonzaga (Dembow, Brazillian Boogie, House Baile, Sons Afrolatinos Contemporâneos)

Domingo, 12/11
17h – Zelena (GO)
17h30 – Suttura (GO)
18h – Lâmpada Mágica (GO)
18h30 – Realife (GO)
19h – Never Look Back (GO)
19h30 – Dergo (GO)
20h – Tess (RS)
20h30 – MQN (GO)
21h00 – Jukebox From Hell (GO)
21h45 – Rollin Chamas (GO)
22h30 – Tim Ripper Owens (EUA)

DJ Area:
18:00 – 20:00 Elis Otoni (Synth Pop, New Wave, Groove)
20:00 – 22:00 Yasmim Lauck (Synth Wave, Dark Wave, Post Punk)