Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia acusou soldados da Rússia, mas país não se manifestou

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, exigiu neste sábado, 12, que a Rússia liberte Ivan Fedorov, prefeito de Meliotopol, supostamente sequestrado por tropas russas. De acordo com acusações do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, soldados russos teriam levado Fedorov para fora da prefeitura e desaparecido com o governante.

Em imagens de câmeras da rede de TV chinesa CCTV, é possível ver a abordagem citada. A veracidade da informação ainda não foi confirmada, mas o assessor do ministro de Assuntos Internos da Ucrânia, Anton Gerashchenko, afirma que dez militares russos foram responsáveis por abordar e levar o prefeito.

Horas depois do registro das imagens, ainda não há notícias do paradeiro do governante e a Rússia não se pronunciou sobre o caso.

Em Melitopol, no sul da Ucrânia, centenas de moradores se reuniram nas ruas para pedir a liberdade do prefeito neste sábado.

Explosões em Kiev

A Rússia realizou ataques com foguetes a uma base área ucraniana perto da cidade de Vasylkiv, região de Kiev, na manhã de sábado, 12. As informações são da prefeita local Natalia Balasynovych, em relatos para a agência Interfax Ucrânia.

Além das informações de Balasynovych, a Maxar Technologies – empresa que trabalha na produção de imagens de satélite – também divulgou fotos de casas e prédios em chamas na cidade de Moschun, que fica a noroeste da capital Kiev.