Zé Eliton: “Movimento forte da base vai nos levar para o segundo turno”

Em entrevista, tucano define pesquisas de intenção de votos como “brincadeira impossível de analisar”

Divulgação

O governador e candidato à reeleição José Eliton (PSDB) concedeu entrevista a uma emissora de televisão da Região Sudoeste de Goiás, nesta segunda-feira (1º/10), e disse estar “confiante” na escolha de seu nome para mais quatro anos à frente do governo, e que, ao percorrer o Estado, tem percebido “um movimento muito grande na Região do Entorno do Distrito Federal, na Região Norte, além de um avanço significativo nas regiões Sudoeste e Sul do Estado”. Em sua avaliação, “a receptividade em todos os municípios é extremamente positiva”.

Sobre as pesquisas de intenção de votos Zé Eliton disse que, infelizmente, esse tipo de abordagem “virou brincadeira impossível de analisar”. Aos eleitores o candidato frisou que trabalha “com prudência, com segurança”, que ninguém vai vê-lo “agredindo as pessoas ou xingando”, pois seu estilo de trabalho é o de um gestor “sereno e tranquilo na condução da máquina pública”.

Zé Eliton foi questionado a respeito do que pretende mudar em um próximo governo. “Todos os programas na área de segurança estão funcionando, de fomento ao emprego, de empreendedorismo; tivemos a condição de pagar o servidor em dia e atender as demandas das pessoas. Eu estou tomando várias medidas para que as contas continuem em dia para que no ano que vem continuemos com esse ciclo de avanço para as pessoas”, afirmou.

A administração da saúde por Organização Social ocupou grande parte da entrevista. Segundo Zé Eliton, “o modelo tem sido muito bem-sucedido na saúde e os problemas, pontuais, já foram solucionados”. Ele citou como exemplo de sucesso o Hurso de Santa Helena: “quem vai lá avalia o hospital com mais de 90% como atendimento eficiente, o mesmo acontecendo no Hugol, no Hugo e nos outros hospitais públicos estaduais”.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.