Zara vai fechar sete lojas, uma delas em Goiânia

A varejista de moda pretende investir mais na sua rede online e vai encerrar as atividades das unidades menores

Juscelino Goulart de Oliveira

Especial para o Jornal Opção

O grupo espanhol Inditex informou que irá fechar sete unidades da varejista de moda Zara no Brasil nas cidades de Campo Grande (MS), Joinville (SC), Uberlândia (MG), São Bernardo do Campo (SP), Vila Velha (ES), São José (SC) e Goiânia (GO). “Uma das duas lojas de Goiânia também terá a sua operação suspensa”, informa a repórter Bruna Narcizo, da “Folha de S. Paulo”, na reportagem “Zara fechará lojas menores no Brasil e focará vendas online”. A rigor, as duas lojas da capital goiana, localizadas nos shoppings Passeio das Águas e Flamboyant, não são pequenas. A matéria não assinala qual loja será fechada, mas a do Flamboyant possivelmente supera a outras em vendas.

Unidade da Zara no Flamboyant, shopping de Goiânia | Foto: Reprodução

Segundo fontes do grupo, em contato com a “Folha”, o fechamento “não tem ligação com a pandemia do novo coronavírus”. Tem a ver com a “estratégia de digitalização da empresa”. “Em junho, a Inditex, maior varejista de roupas do mundo e dona das redes Zara e Massimo Dutti, sofreu seu primeiro prejuízo trimestral como empresa de capital aberto e anunciou um plano de 2,7 bilhões de euros (R$ 17,58 bilhões) que prevê o fechamento de 1.200 lojas como parte de uma tentativa de impulsionar as vendas online. A empresa reportou um prejuízo líquido de 409 milhões de euros nos três meses até o final de abril de 2020, em comparação com um lucro de 734 milhões de euros no mesmo período de 2019.”

O shopping Passeio das Águas conta com uma unidade da Zara | Foto: Reprodução

A reportagem não diz, mas o avanço dos chineses no mercado da moda, com preços acessíveis e qualidade razoável dos produtos, está provocando uma revolução impressionante. Há pessoas, de todos os níveis sociais, que preferem comprar produtos em sites-portais, como o gigante chinês Alibaba, a sair de casa. A relativa demora na entrega, se a empresa não tiver base no Brasil, é compensada, dizem, pelos preços — bem mais baixos do que no mercado nacional. A Zara provavelmente é mais uma das “vítimas” dos chineses e do mercado digital em geral.

A loja da Zara no Shopping Flamboyant seria uma das mais rentáveis | Foto: Reprodução

A aposta da Zara pelo comércio online é, por certo, uma tentativa de conter os prejuízos, e voltar a ter lucro. “As lojas fechadas são as menores [menos a de Goiânia] da rede brasileira e são as que não comportam o que a empresa chama de estrutura tecnológica que é necessária para unir canais físicos com o online”, relata a “Folha”.

A Zara tem 1.200 pontos de venda em todo o mundo e, no Brasil, vai ficar com 49. Se a opção parcial pelo online der certo, a tendência é uma redução ainda maior da rede física. Trata-se, possivelmente, de uma batalha pela sobrevivência. Mas o grupo é sólido e está mudando a tempo.

Uma resposta para “Zara vai fechar sete lojas, uma delas em Goiânia”

  1. Avatar Rita disse:

    Pois é, e ainda são racistas, discriminaram a Delegada em Fortaleza.
    Zerou Zara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.