Wilder Morais diz que a entrega da presidência por Flávio Canedo foi um pedido da executiva nacional

Pré-candidato ao Senado é cogitado, juntamente com o deputado federal Vítor Hugo, para assumir o comando do diretório em Goiás

A troca no comando do Partido Liberal (PL) em Goiás, até então dirigido por Flávio Canedo, marido da deputada federal Magda Mofatto (PL), atende a um pedido da executiva nacional da legenda, segundo o pré-candidato ao Senado pelo PL, Wilder Morais. Canedo entregou o comando da sigla há 15 dias ao presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto, e alega que a decisão reflete as imposições de apoio ao deputado federal Major Vítor Hugo (PL), nome escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) para disputar o governo de Goiás. Canedo e Mofatto (PL) são aliados de Gustavo Mendanha (Patriota), também pré-candidato ao Palácio das Esmeraldas.

Ao Jornal Opção, Wilder Morais disse que a saída de Canedo partiu de cima. “Isso foi uma decisão do Nacional. O que precisamos em Goiás é de uma união do partido e torcemos para que isso aconteça”. Ao ser questionado sobre a possibilidade de assumir o comando do diretório, Wilder afirma que caberá ao presidente nacional a escolha. “Será definido pelo presidente nacional, Valdemar Costa Neto. Não temos como opinar sobre isso aqui em Goiás não. Eles querem unir o partido em qualquer divergência que exista. E isso está acontecendo em todos os estados, não é só com a gente não. Estamos tentando unir as pessoas”, pontuou.

Desde os primeiros movimentos de Mendanha para se posicionar como pré-candidato ao Estado, Flávio bateu o pé de que ele era o nome do PL em Goiás, independente de qualquer coisa. Após a imposição de Vítor Hugo, Flávio “abaixou a bola” e disse que acataria a decisão nacional, mesmo não concordando. Entretanto, sua presença ainda estava sendo confirmada ao lado de Mendanha em diversos eventos. Magda chegou a participar recentemente de um adesivaço em prol de Gustavo.

Uma resposta para “Wilder Morais diz que a entrega da presidência por Flávio Canedo foi um pedido da executiva nacional”

  1. Avatar Denis Robson disse:

    Esse Vitor vai se lascar. Sou Bolsonaro mas nele eu não voto!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.