Wilder diz que Demóstenes é amigo e não se importa em perder mandato

Suplente do ex-senador, o pepista comentou pedido de revisão da decisão que cassou o mandato do parlamentar, agora filiado ao PTB

Wilder Morais, senador pelo PP | Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

O senador eleito pelo PP Wilder Morais comentou, em entrevista nesta quinta-feira (20/7), a decisão do ex-senador Demóstenes Torres em pedir a revisão da decisão que cassou seu mandato, o que faria com que o pepista perdesse a vaga na Casa.

Sobre o cenário, entretanto, o senador demonstra tranquilidade e sinaliza que não vê motivos para qualquer contrariedade. “Somos grandes amigos e ele tem todo o direito de pedir o mandato. Eu era suplente e eu apoio qualquer decisão. Agora, cabe ao Senado”, afirma o parlamentar, acrescentando que se trata de uma “novidade” no Congresso e, por isso, não prevê qualquer resultado.

A decisão da Casa pode tanto permitir que Demóstenes retome seu mandato, ou optar apenas por desenvolver a elegibilidade ao ex-senador, mantendo Wilder no cargo. Agora filiado ao PTB, Demóstenes adiantou, no entanto, que se houver possibilidade de reassumir, o fará.

Quanto aos planos para 2018, Wilder repete a tranquilidade quando questionado sobre a disputa para as duas vagas disponíveis no Senado, sobretudo agora que o nome de Demóstenes pode voltar ao páreo. “Só dois ganham e eu estou trabalhando para isso”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.