Polêmica, proposta do IPSM, de autoria do prefeito Iris Rezende, será enviada pela segunda vez à Câmara dos Vereadores

Sede do IPSM | Foto: Reprodução

Com grandes possibilidades do projeto de lei sobre a reforma da previdência dos servidores municipais ir a Plenário neste mês, o Jornal Opção conversou com a vereadora Sabrina Garcêz (PTB), presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e obteve, em primeira mão, a informação de que o relator indicado será o vereador Welington Peixoto (MDB).

[relacionadas artigos=”132900″]

Apesar de ser do mesmo partido do prefeito Iris Rezende (MDB), Welington possui oposições ao projeto que gerou polêmica no último semestre, tendo sua primeira versão rejeitada pelos vereadores e servidores. O parlamentar foi designado relator pela vereadora após a matéria, que estava suspensa, receber diligência da Procuradora da Câmara.

Projeto

A reforma proposta pela Prefeitura, entre outros pontos, quer ceder áreas públicas e crédito recebido da dívida ativa do município ao Instituto de Previdência Social do Município (IPSM) para segurança aos servidores públicos, que deixariam de depender do Tesouro municipal, e aumentar a alíquota de contribuição, que era de 11%, para 14% até 2021.

O projeto, no entanto, possui 32 emendas, quem devem ser discutida na casa a partir desta quarta-feira (15/8).