Wellington Peixoto defende “consenso” para eleição da mesa diretora

Apontado como favorito para ser o candidato da base na eleição do próximo domingo (1º), peemedebista reitera não interferência do prefeito eleito

O vereador e candidato a presidência da Câmara Municipal Wellington Peixoto (PMDB) esteve em reunião na manhã desta segunda-feira (26/12) com o prefeito eleito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), mas, segundo ele, a escolha da mesa diretora não esteve em pauta.

“Sabemos que esta é uma semana crucial, mas o prefeito está focado em fazer o seu secretariado e, por enquanto, tem deixado a cargo dos vereadores a decisão de quem será o nome da base para a presidência”, disse.

Ao Jornal Opção, ele confirmou que o prefeito eleito também teve reuniões a portas fechadas com os outros dois vereadores eleitos do PMDB, Clécio Alves e Andrey Azeredo,  mas nega que isso represente interferência de Iris no processo de escolha da mesa diretora.

“Nós temos que buscar independência e é isso que o prefeito defende também. Tanto que não impõe candidatura de ninguém. Ele espera que a gente faça essa construção e resolva a questão. Mas cada um tem seu sonho e estamos conversando para chegar em um consenso”, completou.

Segundo Peixoto, ainda nesta segunda, será a vez dos parlamentares peemedebistas se reunirem para discutir a questão e tentar um consenso. Além dos três, da base do prefeito eleito, Paulinho Graus (PDT) também tenta viabilizar candidatura, mas Wellington desponta como favorito ao defender a união, inclusive com a oposição, em prol de um chapão único.

“É importante que a Câmara esteja unificada. Até mesmo os vereadores que são de partidos da oposição sempre tiveram um bom diálogo e fazem uma oposição responsável, não de ataque, então, diante disso, seria interessante se houvesse um consenso. Quanto menos briga, melhor”, arrematou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.