Weintraub fica em silêncio durante depoimento na Polícia Federal

Ministro foi esclarecer declaração em que disse que ministros do STF eram “vagabundos” que deveriam ser colocados na cadeia

Ministro da Educação Abraham Weintraub | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da educação, Abraham Weintraub, ficou em silêncio durante depoimento que prestou à Polícia Federal nesta sexta-feira, 29. Ele foi chamado para esclarecer fala durante ministerial de que ele colocaria “esses vagabundos todos na cadeia, começando pelo STF”.

A determinação partiu do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Morais, relator do inquérito que apura propagação em massa de fake news como instrumento de coerção contra adversários políticos.

O governo federal tentou um habeas corpus para evitar o interrogatório, mas não obteve sucesso.

Weintraub citou o direito constitucional de não produzir provas contra si mesmo e ficou calado.

A fala do ministro ficou registrada em vídeo de reunião ministerial do dia 22 de abril que foi divulgada após determinação do ministro Celso de Mello.

A reunião foi citada pelo ex-ministro Sérgio Moro como prova de que houve tentativa de intervenção do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.