Wagner Siqueira diz que apoio de prefeitos do MDB a Caiado é sinal de arrogância

Deputado minimizou movimento emedebista favorável ao senador do DEM, mas estimulou desfiliação dos dissidentes

Dep. Wagner Siqueira | Foto: Agência Assembleia de Notícias

Com a guerra dentro do MDB praticamente declarada, o deputado Wagner Siqueira classificou como pequeno o ato organizado na última terça-feira (20/3) por lideranças em apoio à candidatura de Ronaldo Caiado (DEM). Em entrevista ao Jornal Opção, o parlamentar afirmou que aqueles que tomaram tal atitude já não estavam encantados com o projeto do partido. “Não perdemos nada. Não se perde o que não se tem”, justificou.

Segundo Wagner, a porcentagem dos que apoiam o candidato do DEM representa menos que 10% do MDB, e ressaltou que a história não tem sido muito favorável a quem não segue as estruturas partidárias que os elegeram.

Desde o ato, Wagner e Paulo Cezar Martins defendem que prefeitos e vereadores dissidentes agem para criar conflitos dentro do partido e, por isso, podem se desfiliar. “O MDB é muito grande. Se eles se sentem mais confortáveis em outra bandeira, que tomem o caminho que acharem necessários. A pluralidade de opções também é benéfica para o eleitor”, estimulou.

De acordo com o parlamentar, Caiado tem fama de desagregador, de desunião e, por isso, não consegue manter um grupo ao seu lado por muito tempo, portanto, a atitude dos dissidentes é apenas um sinal de “arrogância” com relação às decisões do próprio partido.

Autor do movimento emedebista favorável a Caiado, o deputado estadual José Nelto (MDB) assumiu ataques a ala vilelista e chegou a se referir ao deputado federal Daniel Vilela (MDB) como “candidato laranja” do governo de Goiás. Sobre a acusação, Wagner foi categórico: “Tenho certeza absoluta que a chance de aliança do MDB com o PSDB é zero”.

Para ele, o apoio a Daniel segue com a maioria. “Mais de 90% do partido segue unido, acreditando em um jovem que está preparado, é moderno e atento às necessidades de quem precisa”, disse. Os apoiadores de Caiado, por outro lado, foram tratados com desdém pelo deputado. “Quem perde são eles, que serão tachados no futuro de formas que irão prejudicá-los”, ameaçou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.