“Vou continuar 100% focado na segurança pública”, diz José Eliton

Em entrevista, vice-governador e secretário de Segurança Pública afirma que pretende continuar lutando para a melhoria da segurança pública

Vice-governador afirmou em entrevista que não deixará a pasta de Segurança Pública | Foto: Wildes Barbosa

Vice-governador afirmou em entrevista que não deixará a pasta de Segurança Pública | Foto: Wildes Barbosa

Quase uma semana após ser atingido por uma bala em atentado durante uma carreata de campanha em Itumbiara, o vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton afirma que episódio é um motivo a mais para continuar lutando por mais segurança. Ele, que se recupera do ferimento, concedeu entrevista às TVs Record, SBT e Globo.

“As feridas abertas no episódio me dão força para permanecer firme nesta missão. Estou 100% focado na segurança pública”, afirma vice-governador José Eliton ao anunciar que, tão logo se recupere dos ferimentos de que foi vítima no atentado de Itumbiara, vai percorrer o país em defesa de uma política para o efetivo combate à criminalidade.

“Deus me deu uma nova oportunidade para eu continuar nessa jornada”, diz. Ele também pregou uma nova prática política, pautada pelas ideias e não pela violência

José Eliton foi atingido por tiros enquanto participava de carreata do candidato a prefeito de Itumbiara, Zé Gomes, que morreu durante o atentado. Também foram fatalmente atingidos o policial militar Cabo Vanilson e o atirador, identificado como Gilberto Ferreira do Amaral, funcionário da Prefeitura de Itumbiara.

De acordo com o vice-governador, o Brasil precisa rever sua legislação penal que remonta à década de 1940 do século passado. “Deus me deu uma nova oportunidade para eu continuar nessa jornada”, diz. Ele também questiona o comportamento dos agentes públicos. “O que nos deixa perplexo é observar um sistema político deteriorado no país”, destaca ao lamentar a violência nas campanhas eleitorais deste ano. “Os candidatos precisam apresentar ideias e propostas. É urgente mudar a política”, alerta.

“Não é possível mais o Brasil viver com uma prática política tão arcaica, tão voltada para o século passado onde as pessoas têm que escolher o menos ruim”, afirma. “A atividade pública se pauta hoje em dia por apontar o dedo, não se guia por ideias, por programas e propostas”, diz.

O vice-governador aponta que irá “ampliar o debate sobre a segurança pública”, de modo que o Brasil possa “efetivamente enxergar este problema e as reais condições que geram a violência”. Segundo ele, “temos que discutir este tema sem paixões, mas com a razão”.

“Hoje a gente vê as policias em ação, atuando e prendendo. Mas os bandidos não cumprem penas de maneira integral. O Brasil nunca investiu no sistema penitenciário pela leniência da legislação penal e processual penal brasileira”, destaca. José Eliton afirma que continuará à frente da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária. “Estou 100% focado neste setor”, diz.

José Eliton lembra os momentos do atentado de que foi vítima em Itumbiara e que matou o candidato a prefeito de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PTB), e o cabo da PM, Vanilson João Pereira, além de ter ferido o advogado Célio Rezende. O autor dos disparos, Gilberto Ferreira do Amaral, de 53 anos, morreu no tiroteio.

“Me lembro de uma carreata extremamente feliz e alegre. Eu brincava com Zé Gomes e falava: isso aqui não é carreata de campanha. Isso aqui é a celebração da vitória, tamanha alegria das pessoas nas ruas. Eram crianças com cartazes de corações. As pessoas cumprimentando e pulando na frente do carro. E depois quando aconteceu, foi um tumulto e aí eu realmente não vi”, relata.

“Só então percebi que tinha alguma coisa diferente quando caí, olhei para o lado e vi que tinha um policial com uma arma em punho. Não senti nada do tiro na hora, mas percebi que estava sangrando muito e aí veio uma preocupação muito grande com as consequências, até por que eu estava consciente. Cheguei ao hospital consciente e só depois fui sedado”, conclui.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.