Votação de reforma administrativa do prefeito Paulo Garcia é atrasada mais uma vez

Embora tenha pedido para a base votar contra o pedido de vistas feito pelo vereador Felizberto Tavares (PT),  foi a vereadora Célia Valadão quem fez novo pedido que trava o trâmite do projeto novamente

Líder do prefeito na Câmara, Célia Valadão pediu novas vistas do projeto  de reforma administrativa | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção

Líder do prefeito na Câmara, Célia Valadão pediu novas vistas do projeto de reforma administrativa | Foto: Marcello Dantas/Jornal Opção

O projeto do prefeito Paulo Garcia (PT) referente à reforma administrativa nos órgãos da prefeitura recebeu novo pedido de vistas nesta terça-feira (6/5), o que trava seu trâmite e, consequentemente, sua ida à votação na Câmara de Vereadores.  O projeto estava com o vereador Felizberto Tavares (PT), que semana passada havia feito um pedido de vistas. Dessa vez a responsável pela retirada do documento do plenário foi a líder do governo, Célia Valadão (PMDB).

Felizberto informou que irá apresentar duas emendas ao projeto, pedindo a manutenção da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda (Setrab), ou se não for possível, que a secretaria seja anexada à Secretaria de Defesa Social, não à Secretaria de Indústria e Comércio. Enquanto o petista, que é ligado à força sindical, conversava com a imprensa, Célia pediu que a sessão fosse suspensa por 10 minutos para uma reunião da base de Paulo Garcia na Câmara.

A reunião aconteceu a portas fechadas, na sala de comissões, e Célia Valadão não quis especificar o que havia sido discutido. “A reunião foi uma reunião normal da base e também discutimos um pouquinho da reforma administrativa.” A peemedebista sustentou que não falaram sobre as emendas de Felizberto e que iria esperar o petista apresentá-las no plenário.

Durante o resto da sessão, Célia ia às mesas de integrante da base de Paulo Garcia, fazia rodinhas e conversava baixinho. Um vereador disse ao Jornal Opção Online que o teor das conversas era sobre a reforma administrativa e desafetação de áreas (outro projeto apontado como polêmico), e que a líder estava instruindo os outros integrantes da base sobre o que fazer quanto aos projetos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.