Volta às aulas segue sem data definida em Goiás, diz sindicato das escolas particulares

Protocolos devem ser estabelecidos e entregue às autoridades de saúde

Escola | Foto: Arquivo/ Agência Brasil

Ainda não há data definida para possível volta às aulas presenciais no estado. Pelo menos é o que garante o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino, Flávio Roberto de Castro. Ele diz que um retorno depende da avaliação do órgãos de saúde.

Flávio, que também é membro do Conselho Estadual de Educação, entretanto, salienta que está sendo produzido série de protocolos para um possível retorno. Esse documento será entregue ao Centro de Operações de Emergências (COE) até a próxima sexta-feira, 3.

A expectativa é que as autoridades em Saúde avaliem os procedimentos sanitários estabelecidos, apresentem propostas e indiquem uma data para possível retorno às atividades escolares no segundo semestre.

Isolamento social

A grande questão é como funcionaria o retorno às aulas diante do decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM) de uma quarentena 14 x 14, com 14 dias de fechamento e outros 14 de abertura. Os municípios estão livres para acompanharem o decreto estadual ou não.

O prefeito Iris Rezende (MDB), por exemplo, indicou que pode aderir. Gustavo Mendanha (MDB), de Aparecida de Goiânia, por outro lado aponta que tem um escalonamento próprio e não deve aderir ao decreto de Caiado por enquanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.