Vitor Hugo diz que filiação de Bolsonaro ao PL ainda não está fechada

Apesar do anúncio da sigla, o deputado disse que ainda está no campo da hipótese e aguarda a decisão do presidente para segui-lo

Mesmo após a confirmação e o anúncio do próximo dia 22 para a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao PL, o deputado e ex-líder do governo na Câmara Vitor Hugo (PSL) ainda trata o assunto no campo hipotético e diz que vai aguardar o anúncio oficial do presidente para segui-lo no partido que for definido.

O social-liberal explica que o anúncio da data de filiação de Bolsonaro ainda não foi confirmado por ele, mas que essa confirmação não afetará o trabalho dele e na construção deste grupo para as eleições de 2022 porque ele seguirá po presidente no partido quando tiver a oportunidade e a brecha, que é a janela partidária.

“Ainda não foi confirmado a filiação do presidente da República, mas se confirmar eu devo seguir o presidente”, comentou o parlamentar.

Vitor Hugo também diz não haver problemas em não presidir a sigla no Estado, que deve ficar com o grupo da deputada federal Magda Moffato (PL) e do presidente da sigla, Flávio Canedo, porém ele vai aguardar a decisão de Bolsonaro para acertar estes ajustes.

Saída do PSL

Preso ao PSL desde a saída do presidente da República, a dois anos, o deputado federal afirma que não deixará o partido na primeira brecha, que será a criação do União Brasil, que une o PSL e o Democratas.

Quando a criação for protocolada o social-liberal terá a possibilidade de se desincompatibilizar, mas ele aguardará a janela partidária oficial, que acontecerá no ano que vem, a seis meses das eleições gerais, porque lhe foi prometida a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) durante a eleição da atual Mesa Diretora e também seguirá na liderança do partido na Câmara.

“Não devo aproveitar a primeira janela porque ainda não foi protocolada no TSE, mas eu devo sair na janela legal, seguindo os acordos que foram feitos nas eleições, então eu vou aguardar essa definição e vou sair do partido na segunda janela, para garantir que este acordo seja cumprido”, comentou o parlamentar que deve seguir Bolsonaro no PL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.