Vítimas do acidente no Mutirama seguem na UTI em estado regular

Uma criança de 9 anos segue teve fraturas no rim e no fígado e uma mulher de 56 teve a perna esmagada. As duas permanecem em observação

Duas vítimas do acidente em um brinquedo no Parque Mutirama seguem internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). A garota L.G.J., de 9 anos, e Iraci Francisca da Conceição, 56, estão em estado regular mas estáveis.

De acordo com o último boletim divulgado na manhã desta sexta-feira (28/7), o estado de saúde de ambas estão conscientes, respiram de forma espontânea e seguem internadas para observação.

A criançã sofreu lesões no fígado e rins direito, o que ocasionou sangramento e hematoma e permanece no hospital para verificar se haverá expansão do hematoma perihepático.

Já Iraci Francisca passou por uma segunda cirurgia na última quinta-feira (27/7) para correção da fratura do fêmur direito e, segundo informações do hospital, o pós-operatório não teve nenhuma intercorrência. Nenhum membro foi amputado.

Tragédia

Na tarde da última quarta-feira (26), 11 pessoas ficaram feridas, sendo três em estado grave, após um brinquedo no Parque Mutirama quebrar e arremessar visitantes no chão.

Segundo informações preliminares, a atração chamada “Twister”, que eleva cabines no ar e gira, sofreu uma pane, jogando as pessoas ao chão. Vídeos postados nas redes sociais mostram o desespero de quem estava no local após o ocorrido.

Na última quinta-feira (27/7), o Ministério Público do Trabalho determinou a interdição do parque após serem identificadas diversas irregularidades nas atrações, que colocam em risco a integridade física dos trabalhadores do local.

Com a interdição, a Prefeitura de Goiânia só poderá reabrir o parque quando comprovar que todas as irregularidades apontadas foram sanadas. Na última quarta (27), o prefeito Iris Rezende (PMDB) afirmou que decidiu fechar o parque por tempo indeterminado.

O Conselho Regional de Engenharias (Crea-GO) abriu uma sindicância para apurar a tragédia e deve produzir um laudo técnico nos próximos dias. A Polícia Científica de Goiás também esteve no parque para avaliar as causas da suposta pane no “Twister”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.