Vítima de bala perdida no Flamboyant terá que reconstruir ossos do calcanhar

Marido de mulher alvejada no pé na última segunda-feira contou ao Jornal Opção detalhes da ação e disse que esposa pode ficar com sequelas permanentes

A mulher que foi vítima de bala perdida no shopping Flamboyant na última segunda-feira (28/11) terá que passar por procedimentos cirúrgicos para reconstrução dos ossos do calcanhar. O estado de saúde da mulher é estável, mas ela corre alto risco de ficar com sequelas. As informações são do marido da vítima, Jânio Lúcio Lamounier Borges.

Em entrevista ao Jornal Opção nesta quarta (30), Borges contou que o tiroteio ocorreu quando sua esposa, que havia ido ao local fazer compras, o aguardava no estacionamento do shopping, enquanto ele abastecia o carro do casal no posto de combustíveis em frente ao centro comercial. “Foi quando ouvi os disparos. Foram ao menos três tiros e quando olhei para onde ela estava não vi mais ninguém”, relatou.

Borges informou que a mulher foi socorrida de imediato pela equipe do shopping, que conseguiu estancar a hemorragia e enviá-la para o hospital. “Quanto à eficiência da equipe não tenho do que reclamar”, pontua.

Ele lamenta, entretanto, a falta de segurança nos locais próximos aos centros comerciais da capital. Segundo Jânio, é preciso que os shoppings passem também a adotar ações preventivas para coibir a criminalidade no entorno dos comércios.

“Legalmente, eles não têm nenhuma obrigação com o que aconteceu, mas é importante ressaltar que os shoppings não estão oferecendo mais a alardeada segurança aos seus frequentadores”, lamentou.

Segundo nota da assessoria de comunicação do centro comercial, o alvo da tentativa de assalto era um policial à paisana, que reagiu e trocou tiros com o autor dos disparos. A mulher que se encontrava próxima ao local, mas dentro da área externa do shopping, foi atingida no tornozelo.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Kassia Rodrigues

E obrigação do estado fornecer segurança adequada! Então se for assim eu também sou obrigada a contribuir para a segurança da minha casa, e também adivinhar o que pode acontecer, para assim proteger meus visitantes. Claro que NÃO temos que cobrar e do ESTADO a SEGURANÇA, pagamos impostos pra isso!