Virmondes se filia ao PPS e pode ser vice de Vanderlan na disputa à prefeitura

Em evento que oficializou filiação ao partido socialista, deputado estadual destacou relação com a senadora Lúcia Vânia e o deputado Marcos Abrão 

Foto: Sérgio Willian

Deputado federal e presidente estadual do PPS, Marcos Abrão, fala, ao lado do deputado estadual Virmondes Cruvinel, em evento do partido |Foto: Sérgio Willian

Era noite de festa na sede goiana do PPS, no Setor Marista, na segunda-feira (28/3). Além de oficializar a ida do deputado estadual Virmondes Cruvinel para o partido, foi a oportunidade de apresentar o prefeito de Rio Verde, Juraci Martins, na legenda, recém-chegado do PP, e Silnelio Franco Chagas, o vereador Nelinho, de Cezarina, que foi eleito em 2012 pelo PR.

“Eu me recordo que há 16 anos eu tinha apenas 20 anos, muito mais cabelo, muito menos barriga e estava disputando a minha primeira eleição como vereador em Goiânia ao lado da nossa querida senadora Lúcia Vânia, que lá naquela época disputou a Prefeitura de Goiânia, isso nos idos de 2000.” O início do discurso de Virmondes foi de agradecimento ao deputado federal Marcos Abrão (PPS) e à senadora Lúcia Vânia (PSB), pela “amizade” inciada na primeira candidatura do agora filiado ao PPS.

“Percebo que, mais do que alguns quilos que adquiri e alguns cabelos que caíram, eu adquiri bons amigos e que o sonho de melhorar nossa cidade e o nosso Estado não diminuiu porque estou ao lado de vocês. Uma das maiores virtudes que o ser humano pode ter chama-se gratidão”, completou.

Estavam presentes o presidente nacional do PPS, deputado federal por São Paulo Roberto Freire, presidente estadual do partido, o deputado federal Marcos Abrão, o presidente metropolitano do PPS e vice-presidente estadual Darlan Braz.

Todo o clima festivo, que contou com discurso entusiasmado do pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSB Vanderlan Cardoso, cheio de elogios recebidos de outros políticos ao consultar sobre o nome do deputado estadual Virmondes Cruvinel no PPS, não foi enfático, mas deixou transparecer que a parceria PPS e PSB nas eleições municipais na capital pode sim apresentar uma chapa com Vanderlan pré-candidato a prefeito e Virmondes pré-candidato a vice.

Nas entrevistas, Lúcia Vânia, Vanderlan e Virmondes não bateram o martelo sobre os nomes dessa chapa em Goiânia. O deputado estadual recém-chegado ao PPS preferiu afirmar que chega ao Partido Popular Socialista para “somar e colaborar”.

“Recebemos a importância de uma candidatura desse grupo PPS, PSB e PSC, vemos a força do Vanderlan Cardoso, sua experiência de gestão, mas queremos colaborar. O PPS quer fazer uma bancada expressiva na Câmara de Vereadores e também participar desse projeto, que, sem dúvida nenhuma, quer dar um tom diferente ao cenário que está Goiânia”, explicou o deputado Virmondes.

Saída do PSD

Em entrevista ao Jornal Opção, o deputado estadual Virmondes Cruvinel preferiu diminuir a importância do assunto, que é tratado como possível motivo da saída do PSD a escolha do partido pela pré-candidatura do também deputado estadual Francisco Júnior em Goiânia no lugar do nome de Virmondes.

“Nós apenas queremos deixar para trás algumas divergências que aconteceram e pensar para frente. Estamos em um partido que vê a oportunidade de crescimento para todos com respeito, compreensão e respeito às diferenças. Deixo o passado de lado, saio sem divergências, inclusive com grande respeito pelo presidente estadual Vilmar Rocha, a quem compreendo ainda como um grande conselheiro político.”

 

Elogios

De acordo com a senadora Lúcia Vânia, a chegada de Virmondes ao PPS, partido do sobrinho Marcos Abrão, é uma “grande aquisição” da legenda aliada do PSB. “É jovem, tem toda uma trajetória pela frente, acredito que ele ao lado do Marcos poderão construir um partido diferenciado, um partido que dê oportunidade para a juventude, para que os jovens participem ativamente da atividade política.”

Para Lúcia Vânia, é uma nova opção que Goiás terá com o respaldo do PSB. “Os dois partidos juntos têm condições de oferecer uma alternativa ao povo goiano, não só agora nas eleições de prefeito e vereadores, mas como também para 2018, é pensamento nosso e a direção nacional trabalha na direção de que tenhamos um candidato a governador”, afirmou a senadora.

Já o presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire, disse acreditar no potencial de Virmondes Cruvinel. “As informações que nós temos são as melhores possíveis: um bom quadro político, um jovem e que tem tudo para nos representar na Assembleia Legislativa aqui de Goiás. E, quem sabe, almejar maior representação ainda, seja no Executivo ou indo a Brasília”, afirmou.

Freire defendeu que a aliança existente entre PPS e PSB é natural, já que os dois partidos quase se fundiram. “Ficou adiado para posterior às eleições desse ano e claro que isso facilita o trabalho.”

Na visão de Marcos Abrão, a aliança entre PPS, PSB, PSC e outros partidos “está sendo construída em todo o Estado de Goiás”, com respeito aos diretórios municipais. “Virmondes, quando decidiu conversar com o PPS, ele não exigiu vice, não exigiu nada. Nós simplesmente fizemos o compromisso de ele ajudar a construir um partido, que é o PPS no Estado de Goiás. Ele é um bom nome, o PPS vai apresentar o nome do PPS como opção à aliança com os outros partidos.”

Segundo Abrão, Virmondes é uma pessoa de “bagagem política” muito grande e que qualifica o debate eleitoral e partidário no PPS.

O pré-candidato a prefeito Vanderlan disse considerar “um nome excelente” o deputado estadual Virmondes. “Se ficar definido pelas lideranças que nos acompanham, eu terei o maior prazer de tê-lo na minha chapa.”

Vanderlan considerou que Virmondes tem, no PPS, a condição de ser, inclusive, um possível pré-candidato a prefeito, não apenas chega como um nome que pode integrar como pré-candidato a vice-prefeito na chapa do presidente metropolitano do PSB.

Vanderlan até brincou com o locutor do evento, que, ao anunciar seu nome para discursar, chamou o pessebista de “pré-candidato a vereador para Goiânia pelo PSB”, mas que corrigiu ao dizer a Vanderlan que, nesta semana, “mais de 50 vereadores chegaram no PPS”. Vanderlan respondeu ao erro com bom humor: “Ele é assim mesmo, quando chega perto de mim fica todo emocionado”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.