Virmondes deve deixar o Cidadania rumo ao PSD ou União Brasil

Deputado estadual deve sair do partido até o próximo dia 1º rumo a uma sigla que esteja na base do governador Ronaldo Caiado

O deputado estadual Virmondes Cruvinel deve deixar o Cidadania até o próximo dia 1º de abril, durante a “janela partidária”. Segundo o parlamentar, que é pré-candidato a reeleição para uma das 41 cadeiras disponíveis para a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), a saída é por questão de coerência, já que as lideranças partidárias que caminham ao lado dele também apoiam o governador Ronaldo Caiado (UB). Ele deve estar a caminho do União Brasil, cujo presidente do diretório goiano é o próprio governador, ou do PSD, que é coordenado por Vilmar Rocha.  

O pré-candidato à reeleição não deve continuar no partido porque o Cidadania tem uma federação partidária aprovada com o PSDB, que é coordenado pelo ex-governador Marconi Perillo. “Eu e as lideranças políticas que caminham ao meu lado apoiarão a reeleição [de Caiado], portanto, fica incoerente eu estar em uma legenda que, apesar de eu ter um máximo respeito, estará com PSDB”, pontua.  

A definição sobre a nova sigla tem sido conversada com o presidente da Alego, Lissauer Vieira (PSD) e também com o União. “Estamos em tratativas e vamos tomar a decisão até a próxima sexta-feira”, diz.  Virmondes voltará às urnas após ficar em oitavo lugar nas últimas eleições para a prefeitura de Goiânia, com 9.845 votos, e foi o 19º deputado estadual mais votado com 30.576 votos nas eleições para a Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) em 2018, quando esteve na mesma coligação que o PSDB, o PSB e o PPS (hoje Cidadania).  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.