Virmondes Cruvinel: “Campanha de ataques não faz bem para a democracia”

Deputado estadual alfinetou ex-prefeito Iris Rezende e defendeu Vanderlan — que, para ele, tem melhor capacidade de gerir a cidade

vanderlan-virmondes

Virmondes e Vanderlan durante anúncio de apoio

O deputado estadual Virmondes Cruvinel (PPS) criticou, em entrevista ao Jornal Opção, o modelo de campanha de ataques pessoais que vem se desenvolvendo no segundo turno das eleições municipais. Para ele, embora o modelo democrático não proíba uma determinada orientação na disputa, o ideal é que os candidatos se concentrem em propostas.

“O espaço democrático permite todas as formas de ações, mas eu particularmente sou uma pessoa que defende o fortalecimento de alianças, de composições, de propostas”, explicou ele.  “Campanha de ataques não faz bem para a democracia, não é legal.”

Para Virmondes, foi essa característica que levou alguns candidatos a sagrarem-se vencedores outros municípios. “Observando outras eleições que já aconteceram no primeiro turno se vê que muitas delas foram exitosas por isso, pelo conteúdo, pela forma como o candidato apresentou seu plano de governo, principalmente também do grupo de forças que o apoiaram”, pontuou.

Apoiador de Vanderlan, ele afirmou que acredita que seu candidato vencerá a disputa porque tem um perfil de gestor. “Que prevaleça aqui em Goiânia essa tese de fortalecimento de quem vai melhor gerir a cidade, que é o que nos levou a tomar a decisão de apoiar o Vanderlan”, defende ele. “Ele é que tem essa capacidade de aglutinação, de ouvir mais do que falar. Eu acredito que esse talvez seja o melhor caminho para uma opção exitosa no segundo turno”, concluiu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.