Violência doméstica: como usar a inteligência emocional para se livrar de um relacionamento abusivo

Desenvolver a capacidade de se automotivar e de seguir em frente mesmo diante de frustrações e desilusões pode ser o diferencial

Violência doméstica contra a mulher | Foto: Marcos Santos/EBC

O aumento no número de casos de violência contra a mulher chama a atenção em todo o país. Só em Goiás, os registros de feminicídio aumentaram 82% no último ano, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Para a psicóloga Priscilla Lemes, uma forma de combater este tipo de violência e não se tornar uma vítima é desenvolver a inteligência emocional. “Ela se caracteriza pela capacidade de se automotivar e de seguir em frente mesmo diante de frustrações e desilusões”, explica.

Neste sentido, de acordo com a especialista, a inteligência emocional seria eficiente ao ajudar a mulher a se livrar de um relacionamento abusivo, já que, muitas vezes, os casos de violência doméstica passam por situações em que a vítima permanece vivendo um ciclo de dor e sofrimento.

“Normalmente, o agressor tem um feeling para perceber que aquela mulher tem uma certa fragilidade emocional e ele vê isso como um ponto fraco para pode atingi-la. Ele faz com que a mulher tenha sensação de culpa o tempo todo, menospreza e diminui a companheira, usando palavras que baixam a sua auto estima”, comenta.

No entanto, na maioria dos casos, reforça a especialista, a procura por ajuda esbarra no medo e na vergonha. “Na maioria das vezes, a vítima tem o receio dos julgamentos, do que os outros vão pensar. A vontade de não se expor e de que não querer ser vista como vítima atrapalha muito a mulher a procurar ajuda.”

Para tanto, Priscilla ressalta que o primeiro passo para quebrar esse ciclo de violência é o reconhecimento. “Reconhecer que ela está em um relacionamento abusivo, que ela sofre violência, e buscar ajuda psicológica para que possamos fortalecer e empoderar essa mulher”, finaliza.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.