Vilmar Rocha defende Camila Rosa e abre espaço para vereadora disputar Câmara Federal

Convite já estava na mesa da parlamentar desde o dia 25 de janeiro, antes do caso de violência política sofrido pela parlamentar de Aparecida de Goiânia

Presidente do Diretório Regional do PSD, Vilmar Rocha saiu em defesa da 1ª secretária da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, a vereadora Camila Rosa (PSD), vítima de assédio moral e violência política por parte do presidente da Câmara, o vereador André Fortaleza (MDB), que cortou o microfone dela durante discussão sobre cota política para mulheres. O pessedista, inclusive, abriu espaço para que a parlamentar concorra a uma das 17 cadeiras da Câmara Federal nas eleições de outubro.  

“A vereadora [Camila] é a única parlamentar mulher em Aparecida, a segunda maior cidade do Estado. A colocamos na presidência do PSD da cidade e, agora, abrimos espaço para que ela seja candidata a deputada federal. Isso tudo demonstra, de forma real, que o nosso partido tem como diretriz, dar espaço para que as mulheres possam lutar pelos seus direitos”, diz. A sigla, que conta com duas vereadoras na Câmara Municipal de Goiânia e com a única parlamentar de Aparecida, trabalha para fortalecer candidaturas femininas para as próximas eleições. O político faz questão de lembrar que o partido representa 40% das vereadoras por Goiânia. 

Camila confirmou que o convite que foi feito pessoalmente pelo presidente Vilmar Rocha e diz avaliar a situação. A oportunidade para disputar uma Vaga nas Câmara dos Deputados, em Brasília, inclusive, antecedeu o caso de violência política sofrido pela vereadora.

Mais um caso 

Além da violência sofrida por Camila, o presidente pessedista relembra que a vereadora Lucíula do Recanto (PSD), sofreu algo semelhante. A também pessedista foi ameaçada pelo deputado estadual Amauri Ribeiro (Patriota), que teria a chamado de “vitimista” após a vereadora denunciar um caso de maus tratos contra animais, que é pauta da parlamentar na Câmara.  

Foi justamente por este motivo que Vilmar resolveu se pronunciar, em defesa das duas parlamentares, que, para ele, sofreram com os casos de autoritarismo. “Nós temos dado todo o apoio para a vereadora Lucíula do Recanto, que sofreu um caso de violência verbal, e também para a vereadora Camila Rosa, que, foi vítima de um autoritarismo e reagiu com o nosso total apoio jurídico”, explica.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.