Vigilância Sanitária estadual recomenda proibição de comícios e passeatas em todo território goiano

Superintendente explica que recomendação observa quadro geral de Goiás, sem haver possibilidade de regras diferentes entre municípios

Em resposta à solicitação do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), a Vigilância Sanitária encaminhou parecer técnico em que recomenda diretrizes para a campanha eleitoral deste ano. A pasta ligada à Secretaria Estadual de Saúde (SES) indica que passeatas e comícios não poderão ser realizados.

Ao Jornal Opção, a superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, explica que em alteração via emenda, ficou determinado que, em razão da pandemia, estados e a União serão os responsáveis por determinar os protocolos de saúde para as campanhas deste ano.

O texto encaminhado ao MP considera itens como as atualizações dos boletins epidemiológicos da pandemia de Covid-19 em Goiás. Em razão das considerações a nível estadual, Flúvia explica que não é possível estabelecer regras diferentes entre os municípios.

A pasta recomenda a proibição de comícios, passeatas e limita reuniões até 10 pessoas quando presenciais. A orientação é que os eventos sejam realizados ou de forma remota ou pelo sistema drive-in. “As carreatas ou comícios na modalidade drive-in ocorram sem aglomeração de pessoas fora dos veículos”, determina o documento.

Sobre a situação dos municípios que já liberaram eventos sociais, como o caso de Anápolis, que autorizou encontros de até 80 pessoas, e Aparecida que liberou eventos para até 100 pessoas, a superintendente explica que o que valerá para os eventos de campanha é a regra estadual, “independente se o município tem poucos casos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.