Vídeo: no G-20, Bolsonaro ataca a Petrobrás e mente sobre economia e popularidade

Presidente não fez uma só pergunta aos líderes estrangeiros, não elogiou os demais países e nem trocou impressões pessoais

Na manhã deste sábado, 30, na cúpula do G20, em Roma, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em uma conversa informal com líderes mundiais, mentiu sobre sua popularidade e a situação econômica do Brasil. Segundo informações do jornalista Jamil Chade, correspondente e colunista do UOL, Bolsonaro criticou a Petrobras e a imprensa, mas elogiou os militares.

Bolsonaro, que até então tinha trocado conversas apenas com os garçons do local, foi levado por seus assessores para falar o presidente da Turquia, Recep Tayyip Ergodan. Ao se aproxima, o presidente pede ao tradutor: “Me ajuda aí”, sorrindo nervoso.

Veja o vídeo:

Na mesma rodinha de líderes estava Olaf Scholz, vencedor das eleições na Alemanha, um dos grandes parceiros comerciais do Brasil. Bolsonaro, porém, sequer olhou para o alemão e começa uma conversa com o turco. Vendo que havia sido ignorado pelo brasileiro, o homem que provavelmente irá liderar a Alemanha virou as costas e foi falar com Boris Johnson, Justin Trudeau e Modi Narendra.

Ao lado dos ministros Paulo Guedes e Carlos França, ele conta aos demais líderes que tem amplo apoio popular e que a economia está crescendo. Mas, sem ser perguntado, critica a imprensa e ataca a Petrobras.

Hoje, a retomada da economia brasileira é uma das piores entre o G20 e a popularidade atingiu seu nível mais baixo, em setembro. Segundo o Datafolha, a reprovação foi de 53%. O país ainda deve registrar o menor crescimento em 2022 entre os membros do G20, segundo o FMI.

Bolsonaro não fez uma só pergunta aos líderes estrangeiros, não elogiou os demais países e nem trocou impressões pessoais. Ao contrário de outras rodinhas de líderes, o brasileiro não falou sobre a pandemia ou sobre as decisões do G20.

Em sua coluna, Jamil Chade escreveu que “O G-20 é uma rara oportunidade para que líderes busquem o contato pessoal para tratar problemas globais e resolver arestas entre países. Mas na cúpula do bloco, neste sábado, em Roma, Jair Bolsonaro tinha outra missão: mentir sobre a situação do Brasil e ainda criticar a Petrobras e a imprensa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.